PANELAS – CORRUPTOS, CORRUPTORES: FALTA DA MORALIDADE CRISTÃ

  Vendidos e comprados aparecem o tempo todo em período eleitoral. Não é novidade. Algumas pessoas utilizam a desculpa da necessidade, algu...

 


Vendidos e comprados aparecem o tempo todo em período eleitoral. Não é novidade. Algumas pessoas utilizam a desculpa da necessidade, alguns nem tão necessitados assim apontam para o cansaço de viver “a pão com água” e outros ainda porque querem “ajudinha para poder ajudar”. Uma vergonha para si e para os outros ou somente para os outros, pois a régua da moralidade dessas pessoas é monetariamente afirmada, tem preço, etiqueta e contrapartida. Não importa o grau de instrução e se a instrução importar seria válido questionar para qual sentido a pessoa foi instruída. 2020 sem dúvida é um ano de revelações. Descobri em pessoas que nunca admirei uma moralidade virtuosa, transcendente de tudo o que é material (passei a admirá-las) e em pessoas que sempre considerei uma moralidade canina, sub-reptícia e a disponibilidade de uma meretriz (já que as relações são baseadas no dinheiro).

Pessoas que andam com a bíblia, ensinam o evangelho e não sentaram na roda dos escarnecedores para convertê-los, mas para fazer parte do culto ao dinheiro ou para se juntar a eles no pecado, da venda e da compra de consciências e da destruição de mais um pouco do futuro de nossas crianças. Se houvesse um convencimento eu respeitaria, mas o que houve foi compra. Pessoas com preço raramente tem algum valor. A tolerância é o máximo que se pode oferecer em casos assim. A distância de segurança deve ser mantida.

De minha parte a decepção foi maior, pois vi pessoas que sempre admirei se vendendo a troco de nada. Seus compradores deram o dinheiro com uma mão e com a boca, os próprios compradores saíram falando mal. Os corruptores são impiedosos com os que se corrompem. Pela sua frente sorriem e apertam as mãos, conversam na porta dos seus estabelecimentos ou dentro deles, mas depois falam pelos cotovelos sobre como o que se corrompeu é fraco, é covarde, é mesquinho. 4 mil, 6 mil, 8 mil, 10 mil, 12 mil, 15 mil; quanto vale a liberdade do teu povo, judas? Quando vale para cuspir na cara dos “cristos” (teus irmãos) que nunca te fizeram mal? E se for para espetar o teu Deus com uma lança para o teu deus de carne continuar crucificando teus irmãos? Óh! Moral mercadológica, produto de carne, virtude de prostituta; o que fazer para você fazer o que o chefe do chicote pede? Haveriam muitas formas de descrever os homens medíocres, mas José Ingenheiros já fez.

A cabeça do homem medíocre é somente um adorno do corpo, se ouve dizer que serve para pensar, julga imediatamente que somos loucos. Isso porque não acredita no que vê, mas no que aprende a dizer, como descreveu Olavo. Mas se a humanidade continua dividida, por que Panelas seria diferente? Sempre haverá um inimigo dividindo a população, corrompendo por algumas moedas ou muitos reais. Sempre haverá os que nunca desistem e os que nunca reagem. Nunca deixará de existir os que temem somente a Deus, os que morrem de medo de homens e os que não acreditam em absolutamente nada, para esses Deus é uma nota de 100 ou de 200.

A educação irá bem se seus filhos estiverem em escolas particulares. A segurança estará bem se suas casas estiverem protegidas. A saúde estará ótima no hospital particular coberto pelo convênio. Pouco importa para mediocridade os que sofrem nas periferias, o que estão presos sem cometer crimes, os abusos dos governantes, a subserviência de seus representantes e a perpetuação no poder. Esses não são enganados, são cúmplices. São mercadores da morte do povo, da educação deficiente, da saúde precária e da violência proporcionada pela falta de segurança pública. Toda sorte de corrupção é patrocinada pelo corruptor e apoiada pelo corrompido.

Qual a diferença entre os que se venderam e os que não se venderam pelo mesmo preço? Será que existe uma diferença ou será que todos tem o mesmo valor diante do Criador? O que tem preço e os que não têm devem ser vistos da mesma forma? O que será que está faltando nos corrompidos que não falta no que não corromperam? Como tratar todos de maneira igual? Será que é justiça tratar todos da mesma maneira quando alguns fazem por onde e outros não? Podemos com a omissão conquistar respeito? É possível receber respeito sem conquistá-lo? Ah! Psicologia do caráter.... abram os consultórios, comecem o tratamento, pois a loucura é tomada como esperteza e em terra de jegue quem dá mais coice é que é rei. A verdade é pura loucura e inaceitável para não se correr o risco de viver no mundo real. Quem se vende nunca vale o preço que foi pago e quem compra sempre sai perdendo no negócio, pois quem se vende sempre recebeu mais do que vale.

A perseguição é o caminho do cristão, que seja, e a cruz nuca foi uma derrota para ninguém que tenha entendido um décimo da história da verdade.


Coluna Política // Por Pierre Logan

Advogado, Bacharel em Direito pelas Faculdades Metropolitanas Unidas. Formado em Filosofia, é licenciado pela Universidade Cruzeiro do Sul, Pós-graduando em Direito Processual Civil pela Escola Paulista de Direito. Filósofo. Membro do Seminário de Filosofia de Olavo de Carvalho. 

Contato: 
pierreloganoficial@gmail.com