HOMOLOGAÇÃO, FIM GUARDA MUNICIPAL E POSSÍVEL PRISÃO EM PANELAS

- Publicado em 30/09/2019 - Por Pierre Logan (Colunista)
A+ A-
Tudo o que não presta a atual administração importa para Panelas. As boas ações, os bons exemplos, infelizmente, nunca são seguidos. Cupira, cidade vizinha que já foi um sítio do município de Panelas, recentemente realizou o festival da confecção. Nem sinal de nada do tipo em nossa cidade, mas em compensação escândalo, fofoca, boatos de atos libidinosos dentro de ambulâncias etc., foi o que circulou na cidade. Além de tudo, a atual prefeita de direito, se nega a cumprir a lei e tenta de todas as formas burlar a legislação vigente, e mantendo-se fiel ao sergianismo, negou-se a cumprir uma formalidade simples e mais uma vez o Ministério Público teve que intervir.

O Ministério Público do Estado de Pernambuco (MPPE) recomendou à prefeita de direito de Panelas, Joelma Duarte, que homologue o concurso público. O prazo para a divulgação do resultado final estava previsto para 29 de julho de 2019, porém, o desgoverno municipal não deu nenhum sinal de que cumpriria sua obrigação. Na verdade a administração pública panelense não demonstrou interesse em realizar o concurso público nem antes, nem durante e nem depois dos resultados. E não duvide que a prefeitura não homologará mesmo assim, o MP ajuizará uma ação, provavelmente com pedido liminar, pode incluir em um dos pedidos improbidade administrativa pelo fato da desobediência a Constituição Federal e princípios da administração pública. Parece que não é grave, mas é.

Do outro lado do tabuleiro municipal, já que um certo ex-prefeito acha que se trata de um jogo em que o povo é a classe dos peões que são sacrificados desde o começo, a guarda municipal será extinta amanhã devido a manutenção da ilegalidade. A narrativa sergianista dirá que o povo ficará sem segurança por causa de denúncias sobre a guarda, porém, isso não é verdade.

Não haverá mais guarda municipal porque a administração atual desafiou a lei. Achou que poderia fazer tudo segundo a vontade de seu líder-deus. Ora, a guarda foi criada em 2015, tivemos um concurso em 2017 que poderia ter oferecido cargos para agentes, formando uma guarda municipal completamente legal, com esse pedido do Ministério Público, bastaria homologar e pronto: TERÍAMOS UMA GUARDA DENTRO DA LEI E COMPLETAMENTE FUNCIONAL! O problema veio porque, como o próprio ex-prefeito disse na rádio, a guarda municipal foi feita para acabar quando ele ou a prefeita achasse que deveria. Ele não disse com essas palavras, mas se você ouvir as manifestações dele na rádio Agreste FM, verá que foi exatamente isso que ele disse. “Se fizer concurso público teremos que manter a guarda por vinte anos ou mais, não só Joelma como os próximos prefeitos”. Sabemos que o que ele gosta mesmo é de ficar no controle e poder demitir quando sentir vontade, quando não for com cara do cidadão ou quando seu candidato perder eleição no município.

Eu escrevi sobre isso e mais uma vez me veio a cabeça que “há algo podre no município de Panelas”. Não sei porque mais o padrão parece começar a aparecer na minha cabeça. Começo a notar que as coisas começaram a apertar, a população está muito incomodada com tudo, Joelma Duarte foi uma vítima de quem ela mais admirava, mas infelizmente não teve a mesma coragem de Genilson Lucena, que pulou fora por não aguentar o nó na garganta, o sufoco de ver o errado e não poder fazer ou dizer nada. A prefeita, se Deus (o Único e Verdadeiro) permitir ela não será punida e espero que desta vez, pelo menos desta vez eu esteja errado e que ela não esteja sendo usada como o bode expiatório de alguém que só pensa em se dar bem, independentemente de quem se prejudique com isso.

Há um tempo eu disse que duas coisas aconteceriam no município:
1 – O AGRAVO DO CONCURSO SERIA JULGADO PROCEDENTE POR UNANIMIDADE;
2 – HAVERIAM PRISÕES EM PANELAS.

O primeiro ponto já aconteceu. O agravo foi julgado procedente por unanimidade. Algo me diz que o segundo ponto está sendo providenciado e que já existe uma investigação em andamento e que muita coisa pode acontecer. É somente uma dedução, um pressentimento, assim como a unanimidade do agravo também foi. Não estou afirmando que estão cometendo crime, mas que acho que estão cometendo crime e por isso muito ainda pode acontecer. 

A "cosa nostra" não acabou, ela pode só está em outra fase.
Entenda: https://blogs.ne10.uol.com.br/jamildo/2017/02/15/pf-deflagra-operacao-que-desarticula-organizacao-criminosa-em-prefeituras-do-agreste/



Coluna Política // Por Pierre Logan é
Advogado, Bacharel em Direito pelas Faculdades Metropolitanas Unidas. Formado em Filosofia, é licenciado pela Universidade Cruzeiro do Sul, Pós-graduando em Direito Processual Civil pela Escola Paulista de Direito. Filósofo. Membro do Seminário de Filosofia de Olavo de Carvalho, da comissão de prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil e  Jovem Advocacia de São Paulo. 



Contato: 
movimentoculturaloficial@gmail.com
pierreloganoficial@gmail.com

Mais publicações sugeridas para você

Política 5889599781702690824

BIOMETRIA ELEITORAL SITUAÇÃO EM PANELAS (PE)

Em revisão: 21.516 eleitores
65,89% com biometria: 14.189 eleitores

No facebook

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Programação completa da Maratona de Cruzes 2019

Prefeitura divulgou a programação completa da Maratona de Cruzes 2019. Confira a seguir as atrações da 36ª MARATONA DA VILA DE CRUZES, ...
continuar

No Instagram

RECEBA ATUALIZAÇÕES