OLIVEIRA DE PANELAS FINALMENTE

Faz tempo que falo sobre o gênio repentista, doutor em improviso, mestre em capacidade e panelense de nascimento. Oliveira de Panelas di...


Faz tempo que falo sobre o gênio repentista, doutor em improviso, mestre em capacidade e panelense de nascimento. Oliveira de Panelas dispensa apresentações, pois é reconhecido mundialmente e é tido como um dos maiores homens, culturalmente falando, do Nordeste. Passou sua infância morando na pequena Vila panelense, o Recifinho e depois, como muitos panelenses, ele teve que sair da cidade para crescer, achou o caminho e ganhou o mundo com sua viola. O sucesso de Oliveira não é coisa de hoje, desde cedo ele fez sucesso, ganhou concursos, fez apresentações fora do país inclusive, e a pergunta que fica é: o desgoverno panelense só descobriu nosso gênio agora?

Curioso. Pensemos juntos, caros leitores. O governo da Joelma Duarte nada mais é que a continuação do desgoverno do ex-prefeito (que afronta constantemente o princípio da moralidade quando toma o lugar de fala da prefeita e o Ministério Público finge que não vê, porque é impossível que não esteja vendo). Somando tudo teríamos o mesmo desgoverno panelense desde a década de 90. E por que cargas d’água não fizeram nesse tempo todo a devida homenagem ao panelense mais conhecido do mundo? Detalhe, o ex-prefeito, que não para de querer aparecer em tudo quanto é evento, sequer deu as caras. Aquele que nunca deixa de falar quando tem oportunidade, muitas vezes toma o lugar da prefeita, sumiu. Não é reclamação, minha gente, desejo que ele continue assim, longe do povo que ele não cansa de humilhar, mas que logo se erguerá contra os desmandos dele e, se Deus me permitir, estarei na vanguarda. O fato é que ele não fez falta, mas foi curioso o desaparecimento (mentira, eu até sei o motivo).

Retomando o que estava dizendo no início; o poder Executivo municipal nunca ligou para seus artistas. Nem mesmo para esses que vivem pendurados nas gavetas dos políticos, e passam a vida inteira fazendo shows pela prefeitura sem nem sequer saber que são boicotados o tempo inteiro. Ou talvez saibam, mas sejam frouxos demais para se rebelar, oque coloca em dúvida a arte deles (não o talento).

Não tenho nada contra “artistas” que tenham alinhamento político ou ideológico. Só penso que se não ligam para política, se não estudam política, se não optam pela liberdade de ter opinião própria de dizer “sim” quando é “sim” e “não” quando é “não”, então, são pessoas cheias de talento, porque o talento deles não se pode negar, mas são eunucos de opinião própria, seres domesticados que inutilizam a própria arte. Podem ser tudo, menos artistas. A Arte é subversiva, imprópria muitas vezes. Não confundam nunca mais, panelenses, talento, vocação, dom, com arte.

Qual o interesse mesmo do atual governo em de repente trazer de volta a valorização de pessoas da terra? Ou vocês viram algo diferente do que eu vi? Se viram, comentem aqui. Eu vi um artista da terra sendo recebido com honras. Claro que houve também uma roda improvisada, maquiagem com figuras coloridas (provavelmente para enganar oliveira, que não é bobo.), e fingir que existe cultura daquele tipo no município. Quem são os repentistas do município? Onde está a cultura representada por Oliveira em Panelas? Oliveria de Panelas é o sobrevivente de uma cultura fantástica que a cidade de Panelas quase matou.

Panelas tem cantadores profissionais de repente? Tem mesmo um grupo de maracatu? Aquelas figuras fantasiadas estão presentes na cultura do município? A secretaria de cultura anda promovendo a cultura no município? Se sua resposta for “sim, está”; “Sim, tem tudo isso”, então, eu estou desinformado, pego meu chapéu, assumo meu erro e aprendo com vocês. Se sua resposta for negativa, então eu estou certo e, pelo bem da verdade, vocês honestos cidadãos que não se vendem, nem entregam o controle de suas vidas a políticos, devem vir comigo.


Desde 2011 que falo de Oliveira de Panelas publicamente e peço humildemente que valorizem a cultura local, especialmente a de Brito Lucena, Walter Silva, Rafael Barros, Alexandre Saraiva e se sobrar tempo Pierre Logan. Em 24 de fevereiro de 2019 eu publiquei uma entrevista de Oliveria. Depois disso, e somente depois disso, a prefeita se mobilizou e fez um esforço danado para apresentar o gênio repentista para muita gente que nem sabia quem ele era (o que é imperdoável). Sendo por minha causa ou não, eu quero agradecer imensamente a outro possível responsável: o ano eleitoral! Esse cara anda fazendo muita coisa! Lembrando que a cruz do mirante da serra da bica foi demolida pouco depois da prefeita ser eleita e só foi concluída (se é que já foi) na véspera do ano eleitoral! Se não eu, o ano eleitoral trouxe Oliveria de Panelas para Panelas! 

Coluna Política // Por Pierre Logan
Advogado, Bacharel em Direito pelas Faculdades Metropolitanas Unidas. Pós-graduando em Direito Processual Civil pela Escola Paulista de Direito. Filósofo e licenciando em filosofia pela Universidade Cruzeiro do Sul. Membro do Seminário de Filosofia - Olavo de Carvalho e da Jovem Advocacia de São Paulo. Compositor e intérprete, gravou no final de 2015 o disco Crônicas de Um Mundo Moderno. Atualmente faz parte do Sindicato dos Compositores e intérpretes do Estado de São Paulo, também é comentarista político na Trianon AM 740 e colunista do Jornal SP em notícias. 

Contato: 
movimentoculturaloficial@gmail.com
pierreloganoficial@gmail.com

Mais publicações sugeridas para você

Política 4475355433805191190

No facebook

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

BIOMETRIA: Audiência pública promove recadastramento biométrico dos eleitores

O objetivo é divulgar o início do recadastramento biométrico obrigatório nas cidades que fazem parte do ciclo 2018-2020 da biometria. ...
continuar

RECEBA ATUALIZAÇÕES