POLÍTICOS DE PANELAS PASSAM VERGONHA

Dizer que os políticos de Panelas estão passando vergonha já não é nenhuma novidade. Aos poucos vamos desconstruindo esses caciques prov...


Dizer que os políticos de Panelas estão passando vergonha já não é nenhuma novidade. Aos poucos vamos desconstruindo esses caciques provincianos e mostrando que além de serem fracos, oportunistas e despreparados, são também incapazes de formular um raciocínio lógico por mais simples que seja. Eles dirão, caro leitor, que isso é somente minha opinião. Eu direi que se você perguntar a eles o que significa a palavra “opinião” eles não saberão dizer. Vão usar a palavra “democracia”, mas garanto que também não sabem o que significa democracia. Para eles, democracia se resume é cada um falar o que quer, sem fundamentar, sem conhecer e sem compromisso com o que defende. A maioria dos vereadores do município, portanto, não passam de idiotas que alimentam a necessidade, se alimentam da necessidade e querem eternamente chamar o povo de carente.

Como vocês sabem, no dia 13 deste mês, os vereadores da cidade entregaram o título de cidadão panelense para Sérgio Miranda e Raul Henry. Foi um dos maiores fracassos da quadrilha sergianista. Genilson Lucena (PSB), atual presidente da Câmara que, na minha opinião, vinha mantendo a Câmara numa situação aceitável, descarrilhou mais uma vez dos trilhos da coerência e apresentou o maior e mais desprezível desserviço como vereador. Foi de autoria dele o projeto que indicou Sérgio Miranda (PSB) e Raul Henry (P-MDB). O verdadeiro motivo que fez com que ele propusesse algo que não cabe a essas duas figuras da política ninguém sabe, mas para alguém que diz que se espelha em Jarbas Vasconcelos (P- MDB-PE), não podemos esperar muita coisa.

O título de cidadão nada mais é que uma honraria dada a alguém que prestou serviços que estavam além de suas funções. Quando alguém prestou determinados serviços e foi pago por isso, esse alguém não tem as qualidades necessárias para receber o título de cidadão. Em outras palavras, alguém que simplesmente cumpre com seus deveres não está qualificado para receber o título de cidadão panelense, ele deve fazer algo além. Como sabemos não foi o caso do ‘coisa’ (que ficou rico depois que virou prefeito das Panelas) e tão pouco Raul Henry que; se fez alguma coisa, fez em razão do cargo eletivo que exercia.
É de fundamental importância que se diga no projeto de resolução ou decreto legislativo qual a justificativa da adoção oficial. Garanto, mesmo sem ler o projeto, que nenhum vereador tem justificativa que se sustente para entregar o título de cidadão ao ex-prefeito ou ao vice-governador, que desde que foi vice-prefeito do Recife em 1997 não fez outra coisa da vida a não ser política.

Como sabemos, não se pode esperar coerência dos politiqueiros panelenses. Não se pode esperar nada da atual digestora de direito ou do atual coronel de fato. Os vereadores são em sua maioria analfabetos idiotizados e guiados apenas por frases feitas, postura mediocrizada e imbecilidade programática. Foram até a rádio convidar o povo, mobilizaram pessoas, chamaram e poucos atenderam ao chamado. Não atenderam ao chamado porque, ao contrário do que os políticos de Panelas pensam, o povo panelense não é tão estupido a ponto de engolir um título de cidadão fabricado pelas cabeças mais vazias do município.

Para o que se esperava (é óbvio que esperam muita gente) a solenidade foi um completo fracasso. Mesmo com a ida na rádio, com a mobilização dos vereadores, com o patrocínio do transporte, com o “chamamento” dos “líderes” sergianistas, poucos indivíduos compareceram ao evento. Evento esse que foi organizado de maneira pobre (mas com dinheiro público suponho) e com discursos dignos de quem fala muito para não dizer absolutamente nada. Eles prestariam maior serviço a comunidade se ficassem calados, pois quem ouviu aquelas palavras de oligarcas politiqueiros, com toda certeza, saiu mais burro do que entrou naquela ridícula festa.

O sergianismo está chegando ao fim. Não faz outra coisa que não seja espernear para se manter no poder. As aparições são cada vez menos interessantes (se é que um dia foram) e os politiqueiros se repetem em discurso, estratégia e esperneio. A população entediada com a falta de compromisso, com a miséria sem fim, com a falta de emprego e oportunidade. Jovens continuam saindo da cidade para estudar, trabalhar ou passar necessidade em um lugar mais digno, pois nem para ser miserável (financeiramente) Panelas está servindo. Os coronéis exigem que além de pobre de dinheiro e de espírito, o cidadão venda seu voto, sua dignidade e sua alma. Os políticos de Panelas passaram vergonha porque suas próprias palavras comprovaram que são criaturas medíocres cujo único compromisso é com o atraso.


Coluna Política // Por Pierre Logan

Formando em Direito, Licenciando em filosofia, possui formação em Direito Eleitoral, Administrativo, Fundamentos do Direito Público, Ciência Política e Teoria Geral do Estado. Compositor, gravou no final de 2015 o disco Crônicas de Um Mundo Moderno. Atualmente atua na área jurídica e também é colunista do Jornal SP em notícias. Contato: movimentoculturalpanelense@gmail.com ou pierreloganoficial@gmail.com

Mais publicações sugeridas para você

Política 4303685833483125760

No facebook

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

“Vamos mudar. Você tem esse poder”, mensagem do Ex-Prefeito Fred sobre a política

Vivemos um quadro político bastante conturbado em todos os níveis. As mensagens dos candidatos tentam confundir o raciocínio dos eleitores....
continuar

RECEBA ATUALIZAÇÕES