Novo salário mínimo trás impacto negativo para as contas dos municípios pernambucanos

Publicado em 19/01/2016 | Por Guilherme Amarino (Editor)
A+ A-
Novo salário mínimo trás impacto negativo para as contas dos municípios
Segundo matéria publicada no Diário de Pernambuco, o novo salário mínimo, fixado em R$ 880, já em vigor neste mês de janeiro, trouxe um impacto negativo para as contas da maioria dos municípios pernambucanos.

A alta (fixado em R$ 880 - após os 11,6% de reajuste), superior à inflação, surpreendeu muitos prefeitos, que não possuem previsão de capital para bancar o aumento. Dentre as medidas tomadas para o contingenciamento, estão demissões de comissionados e redução salarial.

A valorização real do mínimo, baseada na inflação e no índice de produtividade da economia brasileira, modifica o valor recebido por 48 milhões de trabalhadores e aposentados. “Isso vai pesar muito porque repercute na Previdência e faz com que outras categorias peçam aumento”, comentou José Patriota, presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).

O professor de Economia da Universidade Federal de Pernambuco, André Magalhães, explica que municípios menores têm muita inadimplência, além de pagarem o salário mínimo a mais pessoas. “O aumento é importante, mas se não controlar a inflação, o poder de compra vai diminuir, já que a próxima correção é só em 2017”, disse.

Sem o mesmo grau de dependência de repasses de recursos federais, os municípios de maior porte também sofrem menos com os impactos do reajuste do salário mínimo neste início de ano. Jaboatão dos Guararapes, por exemplo, vai contabilizar R$ 65,7 mil mensais a mais na folha de pagamento. Segundo Adriana Araújo, Secretária de Administração, Gestão de Pessoas e Previdência, desde que os repasses federais diminuíram em 2013, cargos comissionados foram enxugados, as despesas de custeio foram reduzidas e houve a fusão de algumas secretarias. Atualmente, dos 9.100 servidores da prefeitura, 898 recebem salário mínimo.

Segundo o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o reajuste do salário mínimo de R$ 788 para R$ 880, em vigor desde 1º de janeiro, prevê a injeção de R$ 57 bilhões na economia do país.

Veja mais publicações sugeridas para você

Notícia 6556213223025281548

#PesquisadeOpinião

#PesquisadeOpinião
Qual sua opinião sobre o Panelaspernambuco.com?

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

A Bandeira e mais uma edição do Festival Nacional de Jericos em Panelas-PE

O Festival Nacional de Jericos é um dos eventos mais tradicionais da região. E a Bandeira já está hasteada no primeiro trevo de acesso a ci...
continuar

No facebook

RECEBA ATUALIZAÇÕES

Podcast Política