Documento de identificação usa biometria da Justiça Eleitoral para criar documento digital único

Publicado em 07/02/2018 | Por Guilherme Amarino (Editor)
A+ A-
O governo federal lançou na segunda-feira (05/02) o projeto-piloto para o DNI (Documento Nacional de Identificação), um documento que pretende integrar diversos registros utilizados pelo cidadão como o CPF (cadastro de pessoa física), título de eleitor e futuramente o RG.

DNI - Documento Nacional de Identificação exibido em smartphone

A intenção é que o DNI venha concentrar vários documentos em um único. Os dados usados na adoção do DNI foram informações da biometria do TSE, do Governo Federal e do Poder Judiciário. Ou seja, apenas cidadãos que já tenham feito o cadastro biométrico da Justiça Eleitoral poderão fazer uso do aplicativo.

Para emitir o documento, as pessoas que já tiveram suas biometrias cadastradas junto ao TSE deverão baixar o aplicativo do DNI em seus smartphones, fazer um pré-cadastro e validar seus dados junto a um ponto de atendimento. Inicialmente, os pontos de atendimento válidos são os da Justiça Eleitoral.

A previsão do governo é que o documento, que poderá ser exibido por meio de smartphones, esteja disponível ao cidadão a partir de julho deste ano. Quando estiver em pleno funcionamento, o documento poderá ser emitido via smartphones que utilizam sistemas operacionais Android ou IOS.

Veja mais publicações sugeridas para você

Tecnologia 8075133628738678535

#ConcursoPublico

#ConcursoPublico
Método de estudos: Estudar, Aplicar, Revisar, Adaptar

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

PRORROGADO: Concurso Público da Prefeitura de Panelas tem novas datas

O concurso público para provimento de cargos efetivos da Prefeitura de Panelas-PE tem novas datas definidas. Nesta segunda-feira (22/...
continuar

No facebook

RECEBA ATUALIZAÇÕES

Podcast Política

Online agora