GENILSON LUCENA, CONCURSO PÚBLICO E A FARSA DA INDEPENDÊNCIA


Antes que haja qualquer confusão proposital, de hermenêutica ou de estupidez da parte daqueles que não conseguem entender o que é coerência lógica e só conseguem pensar em um mero posicionamento partidário; quero deixar claro que Genilson Lucena (PSB) ainda é o único político da situação que ainda me dá uma certa esperança de que Panelas ainda tem salvação (ainda que com uma desastrosa e idiotizada administração no executivo), mas não posso deixar de questionar certas incongruências discursivas, fatos concretos e posicionamentos suspeitos.

Nos primeiros dias do mandato de Genilson Lucena, ele fez o maior esforço que já foi feito para desaterrar a barragem que deveria abastecer o município. Enviou pedidos, foi pessoalmente à Recife, provocou o governo Estadual, o executivo panelense, os vereadores da cidade etc., tudo isso documentado e subscrito pela digestora e pelos vereadores (todos). No vídeo que o próprio presidente gravou (em alguns) ele agradece o esforço de todos, de Joelma e do ex-prefeito. É aí que a coisa começa a ficar esquisita. Tudo estava certo e a obra começou a ser feita. Até aí todo mundo acompanhou. Mas de repente, o ex-prefeito Sérgio Miranda, doravante chamado de “o coisa” (por não saber qual cargo ocupa) foi para rádio (com todos os vereadores, inclusive Genilson) para determinar que a obra fosse interrompida. De acordo com as palavras do próprio “o coisa” não ia “deixar Joelma ter as contas rejeitadas por aquele motivo” etc. Disse que era irresponsável, levou o parecer jurídico (ridículo) para sustentar o insustentável e praticamente disse que era o único que sabia o que estava fazendo, como se fazia e como deveria ser feito. Foi o que podemos chamar de humilhação pública. E nem adianta dizer que não disse porque gravamos tudo e já publicamos a entrevista na internet. O fato é que a obra parou e a barragem não foi arrumada.

Em uma terra democrática e com seres pensantes, as perguntas que surgiriam seriam: Por que alguém que não foi eleito fala em nome dos que foram eleitos?, Como alguém que tem maioria na Câmara e um documento assinado por unanimidade aprovando, com “recursos próprios” e tudo o que se podia argumentar, tem contas rejeitadas pela própria câmara que fez o pedido? Ou simplesmente perguntaria se os vereadores que aprovaram as contas do próprio ex-prefeito, “o coisa” (que fez tudo errado) rejeitariam as contas de Joelma por ela ter feito em uma semana o que Sérgio não fez em vinte anos. Como Panelas não é uma terra de democracia, mas é uma região caudilhesca de déspotas esclarecidos, ninguém questionou nada. Mas segure sua indignação, pois ainda vai piorar.

Como se fosse pouco, os vereadores viajaram para Brasília para lutar contra as reformas golpistas. Até aí seria normal se, coincidentemente, “o coisa” não estivesse lá, nessa mesma data, lutando para que os animais fossem torturados, fazendeiros continuassem enriquecendo com a aprovação das vaquejadas, um dos maiores lavatórios de dinheiro do Nordeste (supostamente). Calma que ainda piora.

Depois de ter sido humilhado na rádio e em diversas outras situações que seriam complicadas para descrever aqui (por isso prometo um vídeo esta semana ainda), depois de ter visto seu esforço esvaecendo pelo parecer jurídico (que não caiu do céu), depois de ter sido vítima de muitas indiretas sobre as reformas temerianas, depois de saber que estava tendo sua autoridade de presidente da Câmara, legítima, diga-se de passagem, sendo boicotada por um ex-prefeito incompetente que não larga o osso para deixar panelas se desenvolver; a Câmara de vereadores aprovou a conta do coisa, contra o parecer do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco. O presidente não votaria, mas poderia simplesmente articular uma rejeição óbvia, clara e legal, mas não o fez. Calma! Ainda vai piorar mais.

Genilson Lucena, pediu (os documentos são públicos) para que fizessem o concurso público no município. A intenção dele, achei bacana, foi agilizar o que o Ministério Público já falou faz tempo, que as contratações seriam ilegais e que o concurso público deveria ser feito. Ótimo! Seria perfeito se o ex-prefeito fosse na rádio para, ao invés de elogiar o vereador, zombar dele, ironizando-o em tom de ridicularização e dizendo que vai fazer o concurso público “para parar de pagar multa”, ou seja, desclassificando o trabalho de Genilson e de quem quer que tenha se esforçado para agilizar as coisas. Porque quando se diz que vai fazer para “deixar de pagar multa”, se deixa claro que o esforço do vereador foi em vão, já que não seria levado em conta se a multa não existisse. Vai piorar mais ainda. Aguente firme.

Eu estava trabalhando sossegadamente quando abri uma página da internet que apareceu subitamente na minha tela a foto de vários vereadores abraçados no marco zero do Recife com “o coisa” no meio e na ponta o presidente da Câmara. Ora, o que diabos eles estavam fazendo lá? Reunião? Se fosse reunião administrativa, por que “o coisa” estaria presente se não tem nenhum cargo? Se não foi reunião, por que a prefeita estava com os vereadores lá? O que diabos é aquela mancha marrom embaixo da coxa do Zé Julho? Brincadeiras à parte, há algo estranho em Panelas.


"observem com cuidado os acontecimentos à sua volta, pois aquilo que é mal concluído ou incompleto, pode até fazer rir um idiota, mas causará apenas asco ao exigente"
Tudo parece, ainda que conscientemente eu queira crer que não, uma grande farsa para enganar os que não estão prestando a devida atenção. Tudo parece estar planejado para projetar uma imagem de pessoas irreais, administradores falsos e representantes dissimulados. Genilson até agora estava agradando bastante, mas a própria população começa a desconfiar de alguém que não reage aos ataques proferidos contra si. Que ele seja bonzinho eu não acredito. Me parece mais complacência silenciosa e nossa velha mania de errar por omissão. Espero estar errado. No mais, observem com cuidado os acontecimentos à sua volta, pois aquilo que é mal concluído ou incompleto, pode até fazer rir um idiota, mas causará apenas asco ao exigente. Não se deixem enganar por falsetes sergianistas, seja os que tenham saído do próprio ou de sua cria. A independência da Câmara pode ser uma grande farsa.

Coluna Política // Por Pierre Logan

Formando em Direito, Licenciando em filosofia, possui formação em Direito Eleitoral, Administrativo, Fundamentos do Direito Público, Ciência Política e Teoria Geral do Estado. Compositor, gravou no final de 2015 o disco Crônicas de Um Mundo Moderno. Atualmente atua na área jurídica e também é colunista do Jornal SP em notícias. OAB-SP 218968E.

Veja mais publicações sugeridas para você

Política 4118099716501418886

Postar um comentário

Os comentários ou recados neste site refletem tão somente a opinião do autor do mesmo. Seja ético e não publique spam.

emo-but-icon

LIVE: Reunião Legislativa 19/10

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Fim da Zona Eleitoral de Panelas

Juiz Eleitoral de Panelas-PE comunica o encerramento da 49ª Zona Eleitoral do Estado de Pernambuco. O Excelentíssimo Senhor Juiz El...
continuar

Associado


RECEBA ATUALIZAÇÕES

No facebook

Online agora