POLÍCIA FEDERAL EM PANELAS; É COSA NOSTRA!

Pouca gente entendeu, mas existem duas operações policiais acontecendo em Panelas – PE; a operação ‘Cosa Nostra’ e a operação ‘Profissão Perigo’.

COSA NOSTRA

A primeira foi deflagrada pelo Ministério da transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) para desarticular uma organização criminosa que fraudava licitações em vários municípios do agreste pernambucano, inclusive a cidade de Panelas. Como a operação teve início no último dia 15, é possível que Sérgio Miranda (nosso ex-prefeito) seja um dos investigados. Essa operação investiga o desvio de nada menos que 100 milhões de reais e é realizada numa parceria entre a Polícia Federal (PF), o Ministério Público Federal (MPF) e o Tribunal de Contas do Estado (TCE). A segunda operação é a supracitada ‘Profissão Perigo” que investiga o desvio de verbas da prefeitura de Panelas. Calcula-se que tenham sido desviados cerca de 700 mil. Pronto, agora você está a par do que importa. De um lado uma operação da Polícia Federal que envolve 100 milhões de reais e dez prefeituras incluindo a prefeitura de Panelas, e do outro uma operação da Polícia Civil que envolve quatro pessoas e 700 mil desviados de uma única prefeitura. Adivinhe agora qual foi das duas que a mídia fez o maior escarcéu.

Se você acha que o alarido nunca antes visto na história do agreste foi feito para mostrar o suposto desvio de 700 mil da prefeitura de Panelas, que não teve nenhum político envolvido, você acertou. A Polícia Civil foi criativa ao criar o nome da operação (Profissão Perigo) que ironizava o nome de um dos acusados. Se eu fosse dar um nome para operação eu daria “Operação Cortina de Fumaça”, sugestão de um amigo, ou talvez eu desse o nome de “Operação Boi de Piranha”, criação minha. Cortina de fumaça porque de certa forma essa notícia praticamente foi repetida ao extremo e tomou praticamente todos os espaços das redes sobre a questão “corrupção”, encobrindo a outra operação. Mas eu daria o nome ‘boi de piranha’ porque essa expressão popular designa uma situação onde um bem menor e de pouco valor (700 mil e quatro pessoas comuns) é sacrificado para que em troca outros bens mais valiosos (100 milhões de reais, 10 prefeituras envolvidas, 17 mandados de busca e apreensão, oito suspeitos entre políticos, empresas e funcionários públicos) não sofram dano, pelo menos, na opinião popular.

Provas de que a mídia foi comprada para proporcionar um gigantesco show de pirotecnia eu não tenho. Mas posso apontar evidências que causariam estranheza a qualquer ser humano que tivesse a mínima capacidade de pensar criticamente. Assista todas as reportagens que falam sobre a operação “menorzinha” e repare como todas são muito parecidas. Algumas vezes usam as mesmas frases, os mesmos cacoetes e todas fazem questão de dizer que “o ex-prefeito denunciou blá, blá, blá”... Pegaram armas de ar comprimido (arminhas de pressão) e fizeram parecer um arsenal russo de alto poder de fogo com capacidade de destruição em massa muito próximo de um armamento nuclear (exagerei, mas eles exageraram primeiro).

O que não se pode deixar de notar é que enquanto na operação ‘profissão perigo’ (ou boi de piranha) a mídia fez o maior barulho, na operação ‘COSA NOSTRA’ ela simplesmente fez uma notinha de rodapé e depois sumiu. Por quê? Será que é pelo fato de ter político envolvido? Será que as acusações de “1) frustração de caráter competitivo de licitação, 2) fraude nas contratações, 3) corrupção ativa e passiva, 4) crime de responsabilidade, 5) organização criminosa e 6) lavagem de dinheiro” é menos grave que fraudes em contratações e prestações de serviços? Não estou dizendo que seja certo o que supostamente os acusados de desvio da prefeitura de Panelas fizeram, mas condenar o desvio de 700 mil e praticamente esquecer o de 100 milhões é absurdo até para quem só tem um olho (não foi uma indireta para ex-prefeito nenhum).

Não sei o porquê de tanta ênfase no: “ex-prefeito denunciou”. Parece que querem apontar os holofotes das acusações para alguns garotos e o do heroísmo para um ex-prefeito que briga na justiça para não pagar os direitos dos professores do município. Parece que querem condenar gente “de baixo” para proteger os que estão “em cima”. Parece que o outrora acusado de burlar licitação (isso mesmo: Sérgio Miranda) virou fiscal e pior um fiscal que liga para rádio com alguma autoridade que só existe na cabeça dele e dos que vegetam ao seu lado, para chamar um dos acusados de “cachorro” e falar bobagens sobre assinatura digital demonstrando claramente que além de não saber administrar não entende absolutamente nada do assunto. Falando em assunto, vamos voltar para o que interessa.

Sim, a Policia Federal está investigando diversas prefeituras por diversos crimes e uma das prefeituras que está na mira da PF é Panelas. Sim, é possível que o nosso querido e amado prefeito de fato (ex- de direito) seja um dos investigados e esteja com muito medo de ir em cana. Sim, nossa atual prefeita de direito (nunca de fato) já trabalhou diretamente como responsável pela área das licitações. Sim, o foco foi desviado (propositalmente ou não pouco importa) para outro lado que não fosse o dos “caras do poder”.
 
operações policiais em Panelas-PE
"A culpa é de quem tem a culpa e não de quem leva a culpa"
Para concluir. Quando o ex-presidente da Câmara, Weliton Saraiva, foi acusado de contratar funcionários fantasmas para a Câmara de Vereadores de Panelas você viu a mídia do agreste repercutir tanto? Não! Quando o Ministério Público declarou que as contratações feitas pela prefeitura de Panelas seriam ilegais, a mídia fez essa balbúrdia toda? Não! Quando esse mesmo ex-prefeito teve contas rejeitadas, deixou de aplicar o mínimo exigido pela CF na educação e saúde, quando não repassou os valores do FUNDEB para os professores a imprensa bateu tanto nele?  Não! Então, o que é que há? Não há! Nada há! A culpa é de quem tem a culpa e não de quem leva a culpa. Vamos aguardar porque no final sabemos que a COSA NOSTRA é crime deles.

Coluna Política // Por Pierre Logan

Formando em Direito, Licenciando em filosofia, possui formação em Direito Eleitoral, Administrativo, Fundamentos do Direito Público, Ciência Política e Teoria Geral do Estado. Compositor, gravou no final de 2015 o disco Crônicas de Um Mundo Moderno. Atualmente atua na área jurídica e também é colunista do Jornal SP em notícias. OAB-SP 218968E.

Veja mais publicações sugeridas para você

Política 6007299998778245510

Postar um comentário

Os comentários ou recados neste site refletem tão somente a opinião do autor do mesmo. Seja ético e não publique spam.

emo-but-icon

SEJA INTELIGENTE!

SEJA INTELIGENTE!
"A leitura é para a mente o que o exercício é para o corpo" (Joseph Addison)

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

AS DÍVIDAS DE SÉRGIO MIRANDA

Antes que algum fanático desinformado apareça dizendo que estou mentindo, segue os links do site oficial do Tribunal de contas do Estad...
continuar

Associado


RECEBA ATUALIZAÇÕES

Panelas Pernambuco Podcast

No facebook

Online agora