FRAUDES EM LICITAÇÕES: Operação da Polícia Federal em prefeituras de Pernambuco

Publicado em 15/02/2017 | Da Redação Panelas Pernambuco
A+ A-

Polícia Federal faz operação para desarticular organização criminosa na região. O esquema de fraudes em licitações investigado envolve pelo menos 10 prefeituras do Agreste de Pernambuco, inclusive a de Panelas.
"Cosa Nostra" - Operação da Polícia Federal
A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira (15/02) a Operação “Cosa Nostra”, que tem como objetivo desarticular uma organização criminosa que se instalou em diversas prefeituras dos municípios do Agreste de Pernambuco. Além da PF, paricipam da ação o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria Geral da União-CGU, e Tribunal de Contas do Estado.

De acordo com a PF, a organização criminosa contava com a participação de agentes públicos municipais para fraudar processos licitatórios com direcionamento de seus resultados. Os valores de recursos públicos destinados às empresas investigadas de modo a beneficiar políticos, parentes e empresários gira em torno de R$ 100 milhões em empenhos suspeitos envolvendo 10 prefeituras.

O assessor de imprensa da Polícia Federal, Giovane Santoro, disse em entrevista em Caruaru-PE, que o esquema funcionava no momento da abertura de processos licitatórios. "Existiam os processos para a compra de mercadorias em áreas como saúde, infraestrutura e educação. As investigações mostram a formação de um cartel, principalmente pelos parentes de políticos, que ganhavam sempre a licitação", diz.

Prefeituras investigadas pela PF no esquema de fraudes em licitações

O cartel tinha atuação nos munícipios de Agrestina, Panelas, Jurema, Água Preta, Lagoa dos Gatos, Bom Conselho, Jupi, Iati, Riacho das Almas e Angelim. Ao todo, estão sendo cumpridos 17 mandados de busca e apreensão nos municípios de Agrestina, Caruaru, Garanhuns e São João. Não está comprovada até o momento a participação das gestões municipais desses municípios no esquema.

As investigações da PF tiveram início em junho de 2016, a partir de denúncias de um vereador de um dos municípios investigados. Fora identificadas diversas irregularidades envolvendo a contratação de empresas, valendo-se de favorecimento a determinado cartel compostas de sócios-laranjas, que de forma reiterada vinha se sagrando vencedoras em licitações para execução de obra públicas com verbas federais especialmente na área da saúde e da educação e infraestrutura.

Oito pessoas serão indiciadas pelos crimes de frustação de caráter competitivo de licitação, fraude na contratação, corrupção ativa e passiva, crime de responsabilidade, cujas penas somadas ultrapassam os 30 anos de reclusão.

Fonte das informações: G1/Pernambuco | NE10

Veja mais publicações sugeridas para você

Notícia 8776557978133630116

Postar um comentário

Os comentários ou recados neste site refletem tão somente a opinião do autor do mesmo. Seja ético e não publique spam.

emo-but-icon

SEJA INTELIGENTE!

SEJA INTELIGENTE!
"A leitura é para a mente o que o exercício é para o corpo" (Joseph Addison)

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

AS DÍVIDAS DE SÉRGIO MIRANDA

Antes que algum fanático desinformado apareça dizendo que estou mentindo, segue os links do site oficial do Tribunal de contas do Estad...
continuar

Associado


RECEBA ATUALIZAÇÕES

Panelas Pernambuco Podcast

No facebook

Online agora