JOELMA DE DIREITO, MAS NÃO DE FATO?

Publicado em 09/01/2017 | Por Pierre Logan (Colunista)
A+ A-
Do que são feitos os sonhos? É uma questão filosófica antiga. Mas a ética também é uma questão filosófica antiga que constantemente aparece nos discursos vazios (e quando vêm de Joelma são ainda mais vazios). Estou falando de sonhos porque eles são constantemente confundidos com a ilusão e a ilusão frequentemente interpretada como sendo sonhos. O sonho de ter uma cidade desenvolvida é substituído pela ilusão de conseguir chegar a esse ponto sem eleger alguém que preste, por exemplo. O sonho de conseguir algo na vida é frequentemente confundido com a ilusão de puxar o saco de prefeitinho (a) de cidade do interior. O sonho de construir uma sociedade livre é quase sempre confundido com as amarras contratuais dos cabrestos distribuídos caridosamente pelo curral do caudilho público das prefeituras.

Também já confundi sonho com ilusão. Já fui um sonhador. Já fui um iludido. Hoje sou diferente. Minha intenção era jamais tratar do atual governo panelense com dureza enquanto ele não me desse motivos novos, pois os antigos já são teclas gastas de tanto bater. Mas toda pesquisa deve começar pelo começo, passar pelo meio, ir até o final e parar. Assim também está sendo conforme vou “puxando a ficha” da atual prefeita de direito da nossa cidade.

Não vamos começar tratando do boato sussurrado pelas bocas medrosas de panelenses preocupados demais com o emprego que dizem que Joelma é uma “laranja”. Melhor que ocupar nossas orelhas com boatos é analisar as palavras proferidas pela própria “acusada”: “Pela primeira vez, Panelas vai ter uma prefeita e um prefeito”; de acordo com uma postagem do dia 02 de janeiro deste ano no Facebook feita por Guilherme Correia, estudante de jornalismo e aparentemente um dos membros do DIPP (Departamento de Imprensa e Propaganda da Prefeitura).

Não estou aqui para analisar o que Joelma quis dizer ou fazer, mas sim para analisar o que ela disse ou fez. (...) Panelas vai ter uma prefeita e um prefeito”. Certo. Entendo que ela está coberta de razão quando diz isso. Na minha humilde e correta opinião (não adianta espernear), Panelas terá um prefeito de fato (Sérgio Miranda) e uma prefeita de direito (Joelma Duarte). Acho que a expressão “laranja” não cabe neste caso, mas não tem força que contenha os sussurros do povo.

Nossa prefeita de direito não aparece só nos processos eleitorais. Ela teve uma participação no TC nº 0940059-0 (Prestação de contas da Prefeitura Municipal de Panelas, relativa ao exercício de 2008). Sim! Ela era Relatora da Comissão Permanente de Licitação e o TCE considerou que ela era uma das responsáveis pela contratação ilegal de bandas, não obstante, o relatou votou dizendo que a culpa seria toda da legislação que não havia sido muito clara.

Existem outros fatos vivenciados pela nossa prefeita de direito, mas fiquemos por aqui com este breve comentário. As imagens falam menos que muitas palavras. As palavras enganam menos que algumas imagens. Um sábio escritor certa feita nos disse que Deus deu eloquência a alguns oradores, mas não a sabedoria. Me pergunto se ele também achava que tinha certo tipo de gente que não tem nem um nem o outro.

O fato é que o sonho não acabou. A luta tem que continuar e nosso espírito deve ser o mais guerreiro possível para enfrentar as vicissitudes da vida sem recorrer aos discursos derrotistas usados pela falecida oposição (onde está Lourinho, Rildo e outros defensores do povo?). Nosso direito não á aquilo que as pessoas podem nos dar, mas sim aquilo que não podem nos tirar. Isto é um fato. Intendo perfeitamente os poderes que a lei confere a nossa prefeita de direito. Entendo o poder que a lei me confere. Será que o Ministério Público (atenção promotor) sabe qual sua função determinada por lei. Tenho plena certeza que sim! Não é uma ilusão, mas talvez um sonho. Ou não.


Coluna Política // Por Pierre Logan

Formando em Direito, Licenciando em filosofia, possui formação em Direito Eleitoral, Administrativo, Fundamentos do Direito Público, Ciência Política e Teoria Geral do Estado. Compositor, gravou no final de 2015 o disco Crônicas de Um Mundo Moderno. Atualmente atua na área jurídica e também é colunista do Jornal SP em notícias. OAB-SP 218968E.

Veja mais publicações sugeridas para você

Política 7724659222848294255

Dica promocional

Dica promocional
Transforme sua TV em Smart

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Edição 2017 da Maratona de Cruzes

Confira o vídeo resumo da reportagem da 34ª Maratona de Cruzes, do principal dia do evento. Realizada a 34ª Maratona de Cruzes, o eve...
continuar

No facebook

RECEBA ATUALIZAÇÕES

Podcast Política

Online agora