PARA JOELMA, COM CARINHO

Querida Joelma, é com imenso carinho e respeito que escrevo para sua pessoa essa singela carta aberta. Sei que confia nas pessoas que estão do seu lado e entendo que não deveria ser diferente. Sei que conhece alguns dos meus escritos e discorda de praticamente todos os meus posicionamentos, assim como eu discordo dos seus. Não me importo com que seu pessoal pensa de mim; nem os que me acham gênio, nem os que me acham louco. A única coisa que ofereço é a verdade que, para o bem ou para o mal, será dita. Espero que leia este texto e não chegue a qualquer conclusão antes de terminar a leitura; ele apenas contem minha maneira de pensar.

Quando a Bíblia diz em João 8:32 que “conheceis a verdade, e a verdade vos libertará”. Ela quis dizer algo muito simples que pode ser interpretado como: “A mentira aprisiona e enquanto não formos honestos com nossos irmãos seres humanos, não poderemos ser com nós mesmos”. Os tolos dirão que a verdade é relativa, mas não é. Quando relativizamos a verdade estamos justamente tentando adequá-la a nossos interesses e quando aplicamos essa verdade para esse fim a desvirtuamos e criamos uma mentira bastante parecida com a verdade. O que quero dizer é que devemos sempre pensar sobre nossos caminhos e questionarmos a nós mesmos se não estamos sendo enganados por “verdades” que nos apresentam como a verdade.

Confesso que antes mesmo de terem lançado a campanha de Sérgio para te eleger (quando eu ainda achava ser sua candidatura um mero boato), iniciei algumas pesquisas sobre sua caminhada ao lado dos prefeitos anteriores de minha terra natal. Encontrei informações que poderia usar para tecer minhas primeiras críticas a você, mas como pode notar pela “intimidade” que escrevo e a ausência de pronomes de tratamentos, não estou lhe tratando como prefeita, mas como um ser humano simples e despretensioso que segue fiel e faz dos ideais das pessoas em quem acredita seus próprios ideais. Considero algo legítimo e louvável.

Este texto, portanto, não tratará de críticas ou de falsos elogios. Não falará do quão feliz estou pela sua vitória, porque não estou. Tão pouco versará sobre laranjas potenciais ou complacência do que quer que seja. Não encontrarão aqui as costumeiras ironias, nem mesmo minhas enérgicas colocações pungentes e excessivamente agudas, ainda que completamente lestas e necessárias. O que encontrarão aqui são somente meus desejos mais honestos e minha humilde e veemente opinião.

Tenho sido um tipo de ombudsman voluntário da Prefeitura há tempos. Falei da necessidade do Wifi da praça dois anos antes de colocarem. Falei da mudança da prefeitura dois mandatos antes de começarem a pintar o atual Palácio dos Cabanos. Estou falando da seca desde 2011 e apresentando soluções possíveis. Não quero justificar minhas palavras tão pouco pedir mérito. Apenas resgato esse retalho histórico para fundamentar minhas próximas colocações. Sabemos que existem pontos cruciais e precisam de total atenção. A crise hídrica, por exemplo, é o pior deles e deve ser resolvido urgentemente. Não estou falando deste ano, ou do outro. Estou falando de resolvermos os problemas de uma vez por todas. Talvez esta seja sua principal missão.

A seca mostra muitas vezes quão rasas e estreitas são nossas gotas de esperança. O povo precisa de inspiração, Joelma. Inspire. Seja o exemplo. Aceito os elogios com o sorriso de gratidão que tem demonstrado, mas não os leve a sério. Espero que governe como uma mãe que cuida, ensina, alimenta, castiga quando necessário, presenteia quando possível, mas acima de tudo; ama sua prole infinitamente mais que a si mesma.

Não peço que me perdoe por ser cético em relação a tudo o que possa ter vindo das mãos ou da cabeça de Sérgio Miranda. Um tigre não se desculpa por ser tigre, ele o é naturalmente. Minhas pesquisas não me fazem ter esperanças e tão pouco me leva a crer que haverá uma mudança significativa no sistema, no entanto, o ceticismo tem a liberdade de ser cético em relação a si mesmo. Por essa razão, Joelma, eu abandono por alguns segundos o pensamento lógico e me coloco a disposição do meu desejo que é, sinceramente, o de estar errado. Quero crer que fará um governo mil vezes melhor que os anteriores. Quero crer que ninguém fará com que deixe de fazer o melhor para a cidade de Panelas.

Me coloco a disposição para ajudar no que for preciso. O povo de Panelas merece mais que um governo despreocupado, uma oposição inerte e um paladino solitário. O povo de Panelas merece o melhor que cada um pode dar de si mesmo, pois saiba, Joelma, que nós nos tornamos o melhor do mundo que tentamos melhorar para as outras pessoas. Exercício retórico; sei que sabe.

Não é o espírito natalino que me faz escrever desta maneira, pois não sigo o calendário cristão e nem dou a mínima para festividades que buscam resgatar algo que não perdi em nenhum momento do ano. Nossos princípios, nossas convicções, nosso amor pelo próximo, nossa batalha diária e até aquela porrada nossa de cada dia, vem independentemente de comemorações anuais. Não lhe conheço para tecer nenhum elogio, mas se posso tecer críticas partindo do que li, por que não posso desejar a você uma excelente gestão partindo do mesmo ponto? Por que não posso externar minha vontade de dizer que vi nos olhares dos outros a luz que enxergaram em você e como uma renovação da esperança florescendo nos sorrisos das crianças que apareceram tão discretamente nas fotos, pude aplacar a dor que sinto de entender a atual situação?

Se os nomes que nunca me elogiam da oposição me criticassem agora, do que adiantaria? Se os que me elogiaram de todos os lados me criticassem agora, qual a intervenção que causariam em minha trajetória? O que você, Sérgio, todos podem me dar que eu já não tenha ou tirar de mim que eu já não tenha perdido? Tudo isso para dizer que nada me traz a escrever tudo isso a não ser minha própria vontade. Sim! Como o senhor dos meus próprios desejos venho através desta dizer que nenhum ser humano debaixo do céu tem o poder de me obrigar a escrever uma letra das que escrevo, ainda assim estou escrevendo. Não há interesse, nem coação, nem medo, nem vantagens, nem nada que possa colocar minhas palavras sob suspeita, todavia, reafirmo meus desejos de que faça o melhor governo, o melhor mandato, o melhor presente, o melhor futuro e que Deus te dê saúde, serenidade, força, inteligência e coragem para entender o que precisa ser mudado, mudar o que precisa ser mudado e enfrentar todas as consequências. É o heroísmo puro que te desejo. É com sinceridade, recorrendo talvez a pleonasmos triviais e desnecessários; é com a verdade que só o amor verdadeiro é capaz de proporcionar que desejo tudo que há de melhor em seu governo. O povo deposita nos seus braços o maior presente: a esperança. A esperança da maioria está entregue nos teus braços, Joelma, com carinho.


São Paulo 19 de dezembro de 2016
Pierre Logan

"Nossos princípios, nossas convicções, nosso amor pelo próximo, nossa batalha diária e até aquela porrada nossa de cada dia, vem independentemente de comemorações anuais"

Coluna Política // Por Pierre Logan

Formando em Direito, Licenciando em filosofia, possui formação em Direito Eleitoral, Administrativo, Fundamentos do Direito Público, Ciência Política e Teoria Geral do Estado. Compositor, gravou no final de 2015 o disco Crônicas de Um Mundo Moderno. Atualmente atua na área jurídica e também é colunista do Jornal SP em notícias. OAB-SP 218968E.

Veja mais publicações sugeridas para você

Política 6161259926209694218

Postar um comentário

Os comentários ou recados neste site refletem tão somente a opinião do autor do mesmo. Seja ético e não publique spam.

emo-but-icon

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

AUMENTO DE TARIFAS: A conta de água vai ficar mais cara

A Compesa foi autorizada a reajustar as tarifas da conta de água. Os novos valores já passam a valer a partir do dia 20 de março. C...
continuar

Associado


RECEBA ATUALIZAÇÕES

Panelas Pernambuco Podcast

No facebook

Online agora