BAIXO CONSUMO DE ÁGUA NO INVERNO E OS RISCOS À SAÚDE!

Publicado em 12/07/2016 | Da Redação Panelas Pernambuco
A+ A-
A água regula funções no organismo, principalmente a hidratação. No inverno, as baixas temperaturas provocam mudanças no corpo, que diminuem a sensação de sede, consequentemente o consumo de água também diminui. 

Beba água todo dia!

De acordo com o Guia alimentar para a população brasileira, a quantidade de água essencial a ser ingerida por dia vai depender de alguns fatores:
  • Idade;
  • Peso;
  • Se realiza atividade física;
  • Clima e temperatura do lugar que vive.

Se para uns, 2 litros de água seria o suficiente, para outros, o desejável ultrapassaria os 3, 4 litros de água, como é o caso dos esportistas. O importante é que haja um balanço diário de água, isso quer dizer que durante o dia a quantidade de água ingerida deve equivaler a quantidade de água que foi utilizada e/ou eliminada pelo corpo. Embora, encontra-se água em frutas, sucos, chás, dentre outros alimentos, a melhor opção para ingestão de líquidos é a água pura.

Mais 8 benefícios são citados no site “Tua saúde”, referente ao consumo adequado de água:

  1. Regular a temperatura corporal;
  2. Combater acne, estrias e celulite;
  3. Melhorar o funcionamento dos rins;
  4. Prevenir o aparecimento de pedras nos rins;
  5. Facilitar a digestão;
  6. Diminuir o inchaço;
  7. Melhorar a circulação sanguínea;
  8. Ajudar a emagrecer.

Em contrapartida, o baixo consumo de água diário traz inúmeros problemas a saúde, como é o caso da desidratação e cálculos renais.

DESIDRATAÇÃO: Com o consumo insuficiente de água, isto é, perde-se mais líquido, através do suor, urina, fezes, e sob a forma de vapor quando respiramos, do que o que consome, ao ingerir frutas, sucos, e demais alimentos que possuem água, além da água pura, é claro, ocorre à desidratação. Visto que a água serve para nutrir as células e desse modo garantir que todas suas funções sejam realizadas, a falta da água provoca o contrário e as células do corpo são incapazes de realizar suas funções de forma eficaz.

O site “Minha vida” lista alguns sinais e sintomas da desidratação leve e moderada:

  • Boca seca e pegajosa
  • Sonolência ou cansaço - crianças tendem a ser menos ativas do que o habitual
  • Sede
  • Diminuição da produção de urina (para bebês, não molhar a fralda por três horas ou mais)
  • Pouca ou nenhuma lágrima ao chorar
  • Pele seca
  • Dor de cabeça
  • Prisão de ventre
  • Tonturas ou vertigens.

Bem como, os sinais e sintomas da desidratação grave, que nesse caso já trata-se de uma urgência médica:
  • Sede extrema
  • Preguiça extrema ou sonolência em bebês e crianças
  • Irritabilidade e confusão em adultos
  • Boca, pele e membranas mucosas muito secas
  • Pouca ou nenhuma micção (emissão de urina) - toda a urina que é produzida será mais escura do que o normal
  • Olhos fundos
  • Pele seca e murcha, sem elasticidade
  • Em bebês lactentes, fontanelas afundadas (parte superior da cabeça)
  • Pressão arterial baixa
  • Batimento cardíaco rápido
  • Respiração rápida
  • Sem lágrimas ao chorar
  • Febre
  • Nos casos mais graves, delírio ou inconsciência.

Para ter noção se o corpo está precisando repor líquido, um indicativo é analisar a cor da urina, conforme imagem a baixo:

Analisando a cor da urina
Figura - Diário Online

CÁLCULOS RENAIS: Também conhecido como pedras nos rins, é umas das principais consequências do baixo consumo de água. Em poucas quantidades, essas pedras não costumam mostrar nenhum sinal ou sintoma no início, porém, quando elas começam a se mover, a dor também começa a surgir, e embora sejam conhecidas como pedras nos rins, elas podem estar em qualquer outro órgão do trato urinário.

Alguns sinais e sintomas que podem indicar cálculos renais, também citados no site “Minha Vida”:
  • Dores intensas e que se espalham pela região abdominal;
  • Dores que vêm e vão, variando de intensidade;
  • Dor ao urinar;
  • Urina com sangue, avermelhada, amarronzada ou rosada;
  • Urina com cor anormal, geralmente escura e mal cheirosa;
  • Náusea e vômito;
  • Necessidade persistente de urinar, levando a pessoa ao banheiro muitas vezes ao dia;
  • Febre e calafrios, em caso de infecção.

Ao identificar sinais e sintomas que indiquem algumas das patologias citadas, o recomendável é procurar orientações com os profissionais da saúde e cuidar o quanto antes do seu bem-estar. E claro, desde já consuma a quantidade suficiente de água para manter seu corpo hidratado.

- Beba água!

Janily AlvesColuna Saúde // por Janily Alves

Estudante Graduando em Enfermagem no
Centro Universitário do Vale do Ipojuca (UNIFAVIP).

Veja mais publicações sugeridas para você

Saúde 3083388724080329214

Dica promocional

Dica promocional
Transforme sua TV em Smart

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Edição 2017 da Maratona de Cruzes

Confira o vídeo resumo da reportagem da 34ª Maratona de Cruzes, do principal dia do evento. Realizada a 34ª Maratona de Cruzes, o eve...
continuar

No facebook

RECEBA ATUALIZAÇÕES

Podcast Política

Online agora