Rede Universidade do Professor: mais uma oportunidade que os professores contratados de Panelas perdem

Nesta semana (28/03), o Ministério de Educação divulgou a Rede Universidade do Professor que prevê 105 mil vagas em cursos de formação para professores efetivos que lecionam disciplinas diferentes das de sua formação. Não preciso nem pontuar porque é uma oportunidade perdida para nossos professores contratados, mas antes de voltarmos nosso olhar a isso, vamos conhecer o projeto.

O programa é uma resposta às informações do Censo Escolar de 2015 que mostraram dados preocupantes: dos 709.546 professores efetivos que atuam nos anos finais do fundamental e todo o Ensino Médio, apenas 334.717 têm formação para a disciplina que ensinam em sala de aula, ou seja, mais de 52% dos professores atuam em áreas diferentes da formação que tiveram.

Isso é bem preocupante, porque um dos pontos centrais para o desenvolvimento da educação é a qualidade da formação de seus docentes. As 105 mil vagas não suprirão a carência, mas já é um começo, visto que o início das aulas está previsto ainda para este ano, no segundo semestre. As vagas serão oferecidas pelas instituições federais, das quais 24 mil serão presenciais em universidades e institutos federais e as outras 81 mil serão na modalidade de educação à distância, através da Universidade Aberta do Brasil. Caso o professor não consiga uma das vagas, ainda poderá optar pelo Plano Nacional de Formação de Professores, que oferece cursos presenciais intensivos durante as férias escolares.

É difícil pensar em como o professor arrumará tempo para voltar aos estudos, principalmente aos que possuem mais de um vínculo, no entanto, se olharmos pelo lado de que a formação recebida poderá ser aplicada diretamente em sala de aula, as várias horas de estudo dos conteúdos para preparar as aulas podem ser consideravelmente reduzidas. Além disso, lecionar o que é da sua formação é bem mais simples e enriquecedor, tanto para os professores, como principalmente para os alunos.

A parte ruim, sinalizada no título deste artigo, é que o projeto não abrangerá os professores contratados. E como bem sabemos, o contrato é uma das mais recorrentes práticas de captação de funcionários realizada pela prefeitura de Panelas e que eu já venho denunciando os malefícios há um bom tempo. Temos agora mais esse item para agregar à lista de oportunidades e direitos perdidos devido às contratações. Aos poucos professores efetivos de Panelas fica a dica, as inscrições serão feitas pela Plataforma Freire (freire.capes.gov.br) entre os dias 5 de abril e 5 de maio. Depois desse período, as secretarias estaduais e municipais de educação terão até o dia 6 de junho para validar as inscrições dos professores, feito isso, o resultado será divulgado até o dia 30 de junho.

Aos professores contratados cabe a reflexão, avaliem o quanto está sendo perdido, tanto em nível de formação, quanto financeiro também. Muitos podem alegar que é este contrato que garante a renda da família, não discordo, entretanto, estamos em um ano de reconsiderações, é chegada a hora de avaliarmos quais os planos de governo que objetivam a real e consistente melhoria da educação de nossa cidade. Se não por nós, pelos nossos filhos.

Coluna Educação // Por Sheila Alves

Sheila Alves - Colunista sobre EducaçãoProfessora, graduada pela UPE em Letras e 
especialização em Ensino de Língua Portuguesa e suas Literaturas.
E membro fundador da Associação Comunitária de São Lázaro (Panelas-PE).

Veja mais publicações sugeridas para você

Educação 2486439442410869848

Postar um comentário

Os comentários ou recados neste site refletem tão somente a opinião do autor do mesmo. Seja ético e não publique spam.

emo-but-icon

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

AUMENTO DE TARIFAS: A conta de água vai ficar mais cara

A Compesa foi autorizada a reajustar as tarifas da conta de água. Os novos valores já passam a valer a partir do dia 20 de março. C...
continuar

Associado


RECEBA ATUALIZAÇÕES

Panelas Pernambuco Podcast

No facebook

Online agora