Um possível fim do desgoverno?

Publicado em 25/01/2016 | Da Redação do Panelaspernambuco.com
A+ A-
As coisas estão mudando neste país. Se alguém lá pelo ano 2000 dissesse que um político seria preso e ficaria preso por um bom tempo todos ririam e facilmente confundiriam tal informação com uma piada. Ninguém imaginava que empreiteiros, empresários, advogados, políticos etc., seriam julgados e condenados de uma forma tão justa e imparcial. Acreditávamos que políticos e “riquinhos” eram intocáveis. Descobrimos que não são. O Brasil está mudando e Panelas não pode ficar fora dessa evolução.

Apesar de militantes e agentes petistas dizerem que o mérito é do Partido dos Trabalhadores pelos trabalhos da PF (Polícia Federal), não é. O mérito é da democracia e de uma evolução natural do judiciário e da própria PF. Porque o mérito é da democracia? Ora, fizemos nossa constituição em 1988, elegemos nosso presidente em 1989, três anos depois estávamos fazendo o primeiro impeachment da América Latina. O sistema que escolhemos nos trouxe várias situações que outro tipo de sistema não nos traria. O que nos leva a próxima questão. Por que então em Panelas isso não acontece?

Para começar em nossa cidade a democracia tem prazo de validade. As pessoas encaram a democracia como escolher um candidato, brigar por ele durante a campanha (mesmo que isso signifique esquecer a educação), votar e calar-se, omitir-se e jamais questionar as “obras” do cara que se elegeu. Outro grande problema é que reelegemos várias vezes o mesmo déspota, de modo que abandonamos a democracia e aceitamos passivamente a tirania. Alguém aí já viu o promotor do município dando uma dura no atual prefeito? Pois é! Deve ser porque não “existe hoje no Brasil uma viva alma mais honesta que Sérgio Miranda”.

Vamos lá, “companheiros”, sejamos francos: o judiciário de Panelas não funciona como deveria. O juiz Jorge não é onipresente, mas muitas vezes parece estar em dois lugares ao mesmo tempo (Cupira e Panelas). Como? Não dá. Lembram quando falei sobre a violência no município e mostramos aqui no site um vídeo do próprio delegado dizendo que atende a várias cidades ao mesmo tempo? Acontece a mesma coisa com o juiz da cidade. Isso sim é inadmissível, mas é vem sendo admitido há vários anos. Não estou dizendo que o juiz seja parcial, como muitas vezes parece que é, o que estou dizendo é que uma cidade como a nossa não tem delegado que atenda exclusivamente ao município. Não tem juiz que atenda exclusivamente ao município. Promotor não sei nem se tem.

Vamos agora para parte que desenho o que eu quis dizer para evitar qualquer tipo de hermenêutica avessa e proposital do que eu realmente tentei dizer nos parágrafos anteriores. Só estamos vendo políticos e empreiteiros sendo presos, ouvidos e julgados porque o procurador faz a parte dele, o juiz faz a parte dele etc. Só assim há possibilidade de se ter esperança de justiça. Em nossa cidade não há um juiz exclusivo por isso ele não pode se concentrar exclusivamente com os problemas de nossa cidade. Quanto ao promotor eu não tenho conhecimento para escrever algo aqui, pois nunca ouvi nada a respeito dele. Isso é o que mais assusta.

"Com o tempo os valores vão sendo modificados. Pessoas serão sempre substituídas por outras pessoas que pensam e agem de forma diferente"
A esperança sempre fica para nova geração. Aos poucos o sistema vai mudando porque as pessoas que fazem o sistema vão sendo trocadas. Com o tempo os valores vão sendo modificados. Pessoas serão sempre substituídas por outras pessoas que pensam e agem de forma diferente. Nessa eleição políticos serão substituídos. Com o passar dos anos juízes e promotores e delegados e professores e vereadores etc., serão substituídos. Há esperança vai se renovando porque estamos vendo que a justiça se renovou, vem sendo feita e logo chegará a Panelas.

"Se você não foca no legado, acabará pagando mico"
Claro que não estou dizendo que o promotor ou o juiz sejam parciais e omissos. O que estou dizendo é que parece que são. O que estou dizendo é que parece que todos ignoram e fazem vista grossa. Seja pela falta de projeto de lei para mudança de nome de obra pública, entrada da prefeitura e câmara sem acesso para pessoas com mobilidade reduzida, transparência praticamente inexistente, leis ambientais sendo soterradas pelo executivo e um silêncio total que de certa forma aplaude tudo isso. Eu acredito que temos chances de criar um possível fim para o desgoverno. Eu acredito que se você não foca no legado acaba pagando mico!

Coluna Política // Por Pierre Logan

Veja mais publicações sugeridas para você

Opinião 3577024308676205273

Dica promocional

Dica promocional
Transforme sua TV em Smart

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Edição 2017 da Maratona de Cruzes

Confira o vídeo resumo da reportagem da 34ª Maratona de Cruzes, do principal dia do evento. Realizada a 34ª Maratona de Cruzes, o eve...
continuar

No facebook

RECEBA ATUALIZAÇÕES

Podcast Política

Online agora