Um dia nacional dedicado ao livro: para quê?

"O livro é uma conquista a ser celebrada!"
Enem elaborado pelo Inep, realizado pelos participantes, gabarito oficial divulgado, sigamos, então. Desde o último artigo que escrevi "Ao mestre, com carinho!") tenho a grata alegria de os dias de publicação coincidirem, direta ou indiretamente, a datas comemorativas ligadas à educação. Dia 15: dia dos professores e hoje, dia 29, comemoramos o dia Nacional do Livro. Quantos de nós hoje – na sociedade de hoje – consideramos o livro uma das mais enriquecedoras invenções do homem? Teoricamente podemos até concordar, mas cá entre nós, se o livro é algo tão enriquecedor, por que nossas bibliotecas encontram-se tão vazias? Se livros são tão engrandecedores, por que eles são um dos objetos mais colocados à doação? Bom, vamos lá.

Em primeiro lugar, os livros têm um grande ponto a favor, a eles são dedicados não uma, mas ao menos três datas comemorativas: o dia Nacional do Livro (hoje), em homenagem a fundação da Biblioteca Nacional em 1810; o dia Nacional do Livro Infantil (18 de abril), por ser a data do nascimento de Monteiro Lobato; por fim, o dia Internacional do Livro (23 de abril), escolhido pela Unesco por ser a data da morte de três grandes escritores da história: William Shakespeare, Miguel de Cervantes, e Inca Garcilaso de la Veja. Ou seja, o livro é uma conquista a ser celebrada. Mesmo assim, ter datas comemorativas não significa valorização social (7 de setembro é um exemplo, em Panelas-PE principalmente).

"Há sociedades que tendem ao viés do tempo para informar, nelas, o objetivo é preservar o conhecimento ao longo dos anos, e o livro seria essa possibilidade de transporte."
É difícil mensurar a importância de um objeto em dada cultura, principalmente quando esta passa por sérias transformações, como é o caso da nossa, após os avanços tecnológicos da chamada Era da Informação. Harold Innis desenvolveu um interessante trabalho sobre a relação sociedade x meios de informação, e comprovou que há sociedades que tendem ao viés do tempo para informar, nelas, o objetivo é preservar o conhecimento ao longo dos anos, e o livro seria essa possibilidade de transporte. Enquanto outras sociedades concentram as atenções no presente e no futuro, no acúmulo de informações, na instantaneidade, onde pouco tempo depois as informações dadas já caem no esquecimento e cedem lugar ao aglomerado que está por vir. Com isso, perdemos muito, é difícil pensar no acervo que estamos deixando para as gerações futuras, o que temos produzido em termos de conhecimento e colocado nessas “cápsulas do tempo” que são os livros?

Datas como a de hoje são motivadoras de frases que já não possuem tanto efeito: ler é importante, o livro é importante, o livro liberta, e tantas outras. O que essas frases escondem é uma espécie de banalização da real importância dos livros, dizemos a uma sociedade encantada pelo imediatismo que os livros são importantes, mas como comemoramos datas feito a de hoje? Celebrar o dia do livro deveria ser uma missão de resgate, uma busca por proteger o espírito curioso inato ao ser humano. Crianças tem o dom da curiosidade, são cheias de porquês, e tantas respostas a essas perguntas temos nos livros, é um elo de ligação perfeito, em qual lugar isso se perde? Em qual lugar matamos a curiosidade de nossas crianças para depois dizermos a elas que ler é importante?

"Os livros são importantes instrumentos para aumentar nossa capacidade de interpretação, para nos tornar mais respeitosos e menos condenadores das opiniões que divergem das nossas."
São várias as questões que deixo para nossa reflexão sobre a data de hoje. Mas ao contrário do que deixei subtendido lá no primeiro parágrafo, eu acredito sim que os livros ainda são a maior das invenções humanas, e como acontece com as outras invenções, são usados tanto de forma devida, quanto indevida. Há quem leia tanto, mas pouco tenha a colaborar para uma sociedade mais justa, o mesmo acontece ao contrário. Ler é uma arte que precisa ser lapidada, pois o mundo que temos é o mundo que lemos, ou seja, cada um vê o mundo a partir da maneira que consegue interpretá-lo e os livros são importantes instrumentos para aumentar nossa capacidade de interpretação, para nos tornar mais respeitosos e menos condenadores das opiniões que divergem das nossas. Viva o dia Nacional do Livro!

Coluna Educação // Por Sheila Alves

DIA NACIONAL DO LIVRO

Veja mais publicações sugeridas para você

Em Destaque 8734871319645773616

Postar um comentário

Os comentários ou recados neste site refletem tão somente a opinião do autor do mesmo. Seja ético e não publique spam.

emo-but-icon

PÓS-GRADUAÇÃO

PÓS-GRADUAÇÃO
22% DE DESCONTO, não perca essa oportunidade!

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Atendimento do Banco do Brasil em qualquer agência

O Banco do Brasil (BB) vai atender clientes em qualquer agência do País. E já começa a valer a partir do dia 2 de julho. O BB conse...
continuar

Associado


RECEBA ATUALIZAÇÕES

Panelas Pernambuco Podcast

No facebook

Online agora