Manoel Caboclo é um simulacro?

Publicado em 13/07/2015 | Da Redação do Panelaspernambuco.com
A+ A-
"Se todos os políticos de Panelas fossem o que tentam aparentar nosso Município seria uma potência na região"
Em outros artigos já escrevi que minha intenção não é aviltar nenhum político do município ou agredi-los com palavras. Apesar de compreender perfeitamente as mazelas da democracia representativa, penso que seja o regime “menos ruim” já inventado pelo homem. Por essa razão jamais desrespeitaria a “maioria” que elegeu, ou reelegeu, um candidato, mesmo que não concordasse com a escolha. O fato é que há vereadores que desrespeitam esses eleitores de várias formas. Quem acompanha essa coluna política sabe que pesquiso bastante para escrever meus artigos. Depois de alguns dias pesquisando sobre Manoel Caboclo (PTB) fiquei com a seguinte questão: Seria ele um vereador ou um simulacro?

Deixe-me contar como surgiu a ideia de escrever um artigo falando sobre ele. Tudo começou quando percebi que o vereador que menos recebeu votos (apenas 637) havia sido escolhido para a Presidência da Casa sem nenhum motivo especial. Não tenho conhecimento (até porque não há transparência ou portal da transparência que possa me fornecer os dados) de que ele tenha organizado, viabilizado ou pensado (maldade minha) nada que de alguma forma sugerisse que ele seria um bom presidente da Câmara de Vereadores de Panelas, mas, ainda assim, ele foi eleito. Vontade da maioria da situação. É verdade. E de Mica (PP), que apresentou o seguinte motivo para votar no Caboclo: “Só voto em quem vai ganhar!”. Foi uma observação inteligente tendo em vista que não havia outro candidato. Enfim, por alguma razão que não consigo explicar, Manoel Caboclo (PTB), foi escolhido para ser o representante da Casa Legislativa, e, foi aí que ele decidiu fazer sua primeira promessa em uma “campanha” que não teve oposição.

Antes de lembrar que para haver democracia é necessário que haja, no mínimo, o embate de duas forças antagônicas, saiba que a promessa de campanha do atual presidente da Casa foi de transparência. Ele prometeu que sua gestão seria muito transparente. E foi por essa razão que, depois de ter me mandado buscar na Câmara as informações se quisesse ter acesso, depois de ter dito que não era pago para isso, depois de me mandar procurar o “meu representante” (como se só houvesse um e não onze), o rapaz que trabalha na câmara decidiu criar uma página no Facebook. Grande avanço! É preciso reconhecer. E foi nessa página transparente que nós panelenses recebemos, no dia 9 de julho de 2015, o seguinte convite:
“Reunião na Câmara às 15:20.
Na ocasião será discutido o projeto de LEI Nº 05, de Junho de 2015.
Dispõe sobre o Sistema Único de Assistência Social do Município de Panelas; revoga as Leis Municipais nº 788/1997, que cria o Conselho Municipal de Assistência Social; nº 789/1997, que cria o Fundo Municipal de Assistência Social; nº 873/2005 que regulamenta as atividades e estabelece normas para concessão de Assistência Social às pessoas carentes do município; nº 944/2011 que altera dispositivos da Lei Municipal nº 873/2005; e dá outras providências.

O convite é estendido à toda a população do município para que compareçam para acompanhar e apreciar os trabalhos dos Poder Legislativo do Município de Panelas.”.

Quem aceitou o convite e foi prestigiar o trabalho dos vereadores do município teve uma experiência real do que acontece naquele ambiente de pessoas ativas, responsáveis, competentes e organizadas: nada! Exatamente isso: nada! Ficaram naquele papo de boteco sobre o Governo Federal e não fizeram absolutamente nada. Então provando que realmente assumiu a presidência da Câmara para ser transparente, Manoel Caboclo, não publicou nenhuma nota explicando o motivo de não terem trabalhado nesse dia (Isso é que é ser transparente). Preferiu postar uma foto no seu perfil pessoal do Facebook onde aparentemente finge estar ajudando um trabalhador de verdade a fazer o trabalho dele. Foi aí que comecei a pensar no velho conto do sábio chinês e associando com a imagem fiquei sem saber se Manoel era um vereador que fingia ser um homem do campo ou se era um homem do campo que fingia ser um vereador.

Um dia pretendo encontrar a resposta para essa questão. Um dia ele vai cumprir alguma das promessas que fez. Um dia ele fará um bom projeto e talvez tenha menos tempo para pousar para fotos. Se todos os “políticos” de Panelas fossem o que tentam aparentar, nosso Município seria uma potência na região. Podem até dizer que estou errado, mas enquanto não tiverem cumprido suas promessas, não estiverem cumprindo seu papel ou fazendo o seu trabalho com excelência, saibam os senhores que não estarão menos errados do que eu. Vou reproduzir aqui o convite deixado na página do face da Câmara de Vereadores de Panelas–PE. Apareça, olhe nos olhos dos representantes do povo e decida se quer acreditar no cidadão que escreve artigos, nos políticos ou em um simulacro.
Convite!
Convidamos a todos os panelenses para acompanhar a terceira reunião, próxima segunda-feira 13 de Julho de 2015, à noite.
Na ocasião será colocado em votação: O projeto de LEI Nº 05, de Junho de 2015. Dispõe sobre o Sistema Único de Assistência Social do Município de Panelas; revoga as Leis Municipais nº 788/1997, que cria o Conselho Municipal de Assistência Social; nº 789/1997, que cria o Fundo Municipal de Assistência Social; nº 873/2005 que regulamenta as atividades e estabelece normas para concessão de Assistência Social às pessoas carentes do município; nº 944/2011 que altera dispositivos da Lei Municipal nº 873/2005; e dá outras providências.

Todos estão convidados e a casa estará de portas abertas para recebê-los.


Manoel é um vereador que fingia ser um homem do campo ou se é um homem do campo que fingia ser um vereador

Veja mais publicações sugeridas para você

Opinião 4178544504809160399

Dica promocional

Dica promocional
Transforme sua TV em Smart

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Edição 2017 da Maratona de Cruzes

Confira o vídeo resumo da reportagem da 34ª Maratona de Cruzes, do principal dia do evento. Realizada a 34ª Maratona de Cruzes, o eve...
continuar

No facebook

RECEBA ATUALIZAÇÕES

Podcast Política

Online agora