Carnaval na Câmara Municipal de Panelas

"As promessas de 'lutar pelo povo sofrido e carente de Panelas' há tempos foram abandonadas."
Os vereadores do nosso município convocam toda população para se reunir na “vossa casa” para que possam observar os legisladores tomando café, esperando e não fazendo nada.

O povo de Panelas está pagando um preço alto demais por ter escolhido representantes que não dão a mínima para vontade ou necessidade da população. Na ultima quinta-feira (dia 12/02), a reunião foi cancelada porque seis vereadores faltaram e ainda disseram que não havia nada na “pauta” para que pudessem discutir. Mesmo que todos os vereadores estivessem presentes, como iriam discutir sem ter nada na pauta? Essa Freud não explica.

É importante lembrar que essa turminha acabou de voltar de férias e que na próxima quinta-feira (que não é feriado) também não haverá reunião. Deve ser a falta de assunto. A seca chegou e a equipe técnica do Tribunal de Contas do Estado (TCE) observou que o município não elaborou o Plano Municipal de Educação (PME), o que contraria a lei Federal n° 10.172/2001. Mas não há nada o que discutir.

O PME deve ser criado por lei na Câmara de Vereadores e elaborado com participação da comunidade, no entanto, nossos representantes acham que tudo pode esperar enquanto eles esperam que o inesperado não aconteça. Sem esse plano, não há uma definição clara das diretrizes, objetivos e rumos da educação do nosso município. Mas não estava na pauta.

Falei em outros artigos sobre o desrespeito da prefeitura de Panelas para com as pessoas com mobilidade reduzida, desrespeitando o decreto 5.296 de dezembro de 2004, regulamentação das leis 10.098/2000 e 10.048/2000. Mas com certeza não há o que discutir. Sem falar da falta de transparência, já que a prefeitura não tem um site que funcione (nem um prefeito). Realmente, não há o que discutir.

O açude de Panelas foi aterrado e nenhum vereador ergueu um único dedo para parar com essa “bendita” obra. Em época de eleições movem céu e terra para levar seus eleitores para os recantos mais escondidos do município, mas são incapazes de convocar a população para protestar contra a destruição de uma das riquezas de nossa cidade. Não há o que discutir.

Tem esgoto a céu aberto em muitos pontos de Panelas, mas para quê discutir essas questões irrelevantes? Para que discutir sobre a gratuidade do transporte dos universitários panelenses? Não há razão para elencar tópicos na pauta que tratem do problema dos vereadores que faltam na maioria das reuniões.

É deprimente ouvir pessoas que deveriam elencar a pauta dizendo que não há nada na pauta. É triste ver pessoas, que foram eleitas para discutir e deliberar sobre várias questões, em silêncio diante de tudo o que importa e que levantam a voz apenas na hora de engrandecer os próprios egos.

As promessas de “lutar pelo povo sofrido e carente de Panelas” há tempos foram abandonadas. Nossos vereadores estão preocupados com “negócios” paralelos. Talvez esteja exigindo demais quando peço para pessoas que, aparentemente, não tem nada na cabeça colocar alguma coisa na pauta. Mas isso não há de ser discutido, imagino.

Por Pierre Logan


Veja mais:

Veja mais publicações sugeridas para você

Opinião 4536788024623208219

Postar um comentário

Os comentários ou recados neste site refletem tão somente a opinião do autor do mesmo. Seja ético e não publique spam.

emo-but-icon

Ótimas ofertas

Ótimas ofertas
Artigos esportivos e mais

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Programação da Maratona de Cruzes 2017

Divulgada a programação oficial da 34ª Maratona de Cruzes. A festa será realizada nos dias 24, 25 e 26 de Novembro. Programação da 34ª Mar...
continuar

Associado


No facebook

RECEBA ATUALIZAÇÕES

Online agora