Epilepsia ideológica

"Quanto tempo vai demorar para que o Brasil se recupere dessa grande crise de epilepsia ideológica?" 

Essa é a frase que abre a matéria opinativa do jornal SP em Noticias de São Paulo (SP). E opinião de um panelense, cujo o panelaspernambuco.com trás na integra o texto da matéria. Na mesma, fala-se ainda da sua cidade natal. Confira a seguir com exclusividade o texto publicado na edição de Dezembro (2013) do jornal da capital paulista.

Charge - Epilepsia ideológica

Epilepsia ideológica


Quanto tempo vai demorar para que o Brasil se recupere dessa grande crise de epilepsia ideológica? Difícil saber. Nossa governanta, Dilma, implora a senha do facebook de volta, mas Obama não devolve: Briga de criança. Enquanto isso, o deputado, Natan Donadon, exerce seu mandato de dentro de uma penitenciária, embargos infringentes no supremo, e equívocos do governo na economia. Tenho dúvidas se vivemos em um estado democrático ou numa esquizofrenia coletiva, obtusa e babaca, onde pseudorrepresentantes demagogos, fracos e oportunistas dizem defender interesses do povo. Não se ouve sequer um apito de revolta nas ruas. Seria bundamolice ou incapacidade de perceber o óbvio? Ou seriam os dois?

No Rio não é permitido mascaras, com exceção da que os políticos usam, é claro. Pensando por outro lado, costumamos atribuir a culpa toda aos políticos, mas constantemente vemos os mesmos serem reeleitos. Tudo isso leva-nos a seguinte questão: Seriam os votos uma forma de participação na escolha de alguém para determinada função, ou opiniões simplistas de meros autômatos?

Quando eu pensava que já tinha visto de tudo nessa vida, recebo um email de minha cidade natal, Panelas, no interior de Pernambuco, onde estão gastando dinheiro público para aterrar um açude. Isso mesmo: ATERRAR UM AÇUDE! Seria menos assustador se a cidade não tivesse passado por uma das maiores secas de sua história, no primeiro semestre desse ano, chegando, inclusive, a cancelar o Festival Nacional de Jericos, festa tradicional que atrai turistas de outros países. E aí, falta de senso, ou jumentês explicita?

Como será o futuro de nossos filhos, já que nas escolas (ou fabricas de papagaio) não há uma aula que diga o que fazer diante de uma representação tão nociva? No ensino médio decoramos fórmulas, e estudando cadeias carbônicas, mas saímos sem saber para que serve um deputado (solto).

Penduramos nossos pecados em um varal para que possamos usá-los em outro dia. Concordamos tacitamente com tudo e ensinamos a nossas crianças como obedecer mecanicamente às leis ruins, que nos foram impostas, até que sejam revogadas por outra pior ainda. Estudamos, e aprendemos que é perigoso pensar fora da caixinha. Adiamos a guerra e, com isso, já dizia Maquiavel, beneficiamos o inimigo.

Pierre Logan
Filósofo desde o berço, autodidata e compositor. 
Atualmente estuda Direito Faculdades Metropolitanas Unidas e 
trabalha em seu disco solo: crônicas de um mundo moderno.

Veja mais publicações sugeridas para você

Política 2240051968442224921

Postar um comentário

Os comentários ou recados neste site refletem tão somente a opinião do autor do mesmo. Seja ético e não publique spam.

emo-but-icon

Ótimas ofertas

Ótimas ofertas
Artigos esportivos e mais

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Programação da Maratona de Cruzes 2017

Divulgada a programação oficial da 34ª Maratona de Cruzes. A festa será realizada nos dias 24, 25 e 26 de Novembro. Programação da 34ª Mar...
continuar

Associado


No facebook

RECEBA ATUALIZAÇÕES

Online agora