Ano de Eleição Ano de Pesquisas Erradas

Em algum momento, em alguma casa, em algum distrito em Panelas, alguém pergunta em quem o eleitor vota? Isso não é ensinar a votar, isso é p...

Publicado em 21/09/2012
A+ A-
Em algum momento, em alguma casa, em algum distrito em Panelas, alguém pergunta em quem o eleitor vota? Isso não é ensinar a votar, isso é pesquisa e no final, essa pesquisa erra.

Eleição e Pesquisas erradas

Ano de erros

2012 Ano de Eleições Municipais, ano de estatísticas, ano de pesquisas que não darão certo. Não há como prever o que vai acontecer nas urnas. Se bem que algumas pesquisas chegam perto dos resultados ocorridos no dia da Eleição. No entanto, tais pesquisas que conseguem esse feito tem métodos e formas de serem feitas. Não será visitando a casa dos moradores e perguntando em quem ele vota que se chegará a um resultado confiável.

"Não existe
voto perdido,
existe voto errado"

Já foi dito que as pesquisas eleitorais influenciam no resultado final, isso gerou uma corrida aos números da vitória nas urnas através de pesquisas fraudulentas ou erradas. Muitos eleitores ainda acham que perder o voto é votar no candidato que perde. Não é bem assim, não existe voto perdido, existe voto errado.

De um jeito ou outro, os candidatos sabem que os números nas pesquisas de intenção de votos dão resultados. Existe legislação e a pesquisa feita por algum instituto deve ser registrada. Em Panelas não se tem conhecimento de nenhum instituto de pesquisa fazendo "PESQUISAS", portanto, as pessoas que chegam na sua porta perguntando em quem você vota, no final o resultado coletado não tem a minima credibilidade. Se no caso das pesquisas feitas por institutos estatísticos podem dar erros, imagine as pesquisas feitas por funcionários ou participantes da campanha eleitoral do candidato.

Como deveria ser feita as pesquisas?

No Brasil há cidades gigantescas (tal como São Paulo, com mais de 10 milhões de pessoas) e outras pequenas (como Panelas – PE, com menos de 30 mil habitantes). Obviamente, é muito mais difícil fazer uma pesquisa para prefeito em São Paulo do que em Panelas-PE.

Em ambos os casos, seria utilizada a técnica estatística de amostragem, através da qual é possível entrevistar aleatoriamente (respeitando-se certos estratos) uma pequena porção dos moradores (amostra). Dependendo do tamanho amostral coletado, há um erro estatístico associado, que são os famosos “pontos percentuais” que todos vemos na televisão quando são divulgados resultados de eleições.

Assim, com base nessa amostra são feitas deduções para toda a população da cidade, gerando estatísticas com um alto grau de confiabilidade. No entanto, não há como obter 100% de certeza nestas pesquisas. Mas, assim ao menos teria credibilidade.

Fonte e Adaptação:
Revista Calculo | Instituto PHD

Veja mais publicações sugeridas para você

Política 1923765203176055711

Ótimas ofertas

Ótimas ofertas
Artigos esportivos e mais

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Programação da Maratona de Cruzes 2017

Divulgada a programação oficial da 34ª Maratona de Cruzes. A festa será realizada nos dias 24, 25 e 26 de Novembro. Programação da 34ª Mar...
continuar

Associado


No facebook

RECEBA ATUALIZAÇÕES

Online agora