Nordestinos são discriminados novamente no Twitter

Uma usuária do Twitter provocou tumulto na rede ao usar o microblog para atacar os nordestinos. O perfil, supostamente pertencente a uma jov...

Publicado em 09/12/2011
A+ A-
Uma usuária do Twitter provocou tumulto na rede ao usar o microblog para atacar os nordestinos. O perfil, supostamente pertencente a uma jovem de Porto Alegre (RS) identificada como Sophia, foi denunciado, entre a madrugada e o início da tarde desta sexta-feira (9), 8.148 vezes à SaferNet Brasil, organização não-governamental especializada no combate de crimes contra direitos humanos na web.

Assim como a estudante de Direito Mayara Petruso, que, em novembro do ano passado, logo após o anúncio do resultado das eleições presidenciais, desencadeou uma onda de ódio na internet ao dizer no Twitter que queria “afogar os nordestinos”, o perfil atribuído a Sophia também detonou, em menor proporção, manifestações semelhantes de preconceito, informa a Terra Magazine o presidente da SaferNet, Thiago Tavares.
- Estamos apurando para esclarecer se a conta dela foi hackeada ou não. É um perfil antigo. Não descartamos esta possibilidade. Mas se for ela mesma, poderá responder pelo crime de racismo, que é inafiançável. A pena varia de dois a cinco anos – diz Tavares, lembrando que Mayara Petruso atualmente responde na Justiça pelos ofensas aos nordestinos.
O presidente da SaferNet faz um apelo aos internautas para que não ajudem a espalhar os links com as mensagens de ódio.
- A recomendação é que não reproduzam os links nem fiquem batendo boca com o perfil que está cometendo o crime. Eles querem isso, querem atenção, querem repercussão.
Para denunciar crimes na web, os internautas podem acessar os endereços: http://www.safernet.org.br/site/denunciar ou http://denuncia.pf.gov.br/ . “Os canais funcionam de forma integrada”, explica Thiago Tavares.
Ódio sem freio
A polêmica começou a ganhar corpo na noite de quinta-feira (8). Nas mensagens postadas no Twitter, a pessoa por trás do perfil – que tem 36.557 seguidores – destila preconceito ao chamar a população do Nordeste de suja e pobre. Em um dos ataques, chega a dizer que “nordestino não nasce.. é cagado”.
O Bolsa Família e o Fome Zero, programas sociais do governo federal, também são usados como munição para os ataques.
- Vai cortar tua cana nordestino.. colocar a comida na mesa para seus 15 filhos se alimentarem…… viver de bolsa família é fácil, né?
- Cesta básica do Fome zero tinha que ser Bosta de Cachorro.. desperdiçar comida com esse povo “lixo” é foda.

O jornalista caruaruense Igor Maciel publicou em seu Twitter que os nordestinos deveriam se preocupar em ter orgulho da cultura e fomentar nossas raízes, ao invés de ficar perdendo tempo com preconceito.

Confira:
Até alguns minutos atrás eu nem sabia quem era essa gaucha que agora todo mundo coloca foto dela falando mal dos nordestinos. Estão dando notoriedade indevida a gente imbecil. O preconceito só prospera onde existe cultura fragilizada. Ao invés de ficarem dando notoriedade a essa menina, divulguem e consumam nossa própria cultura, tenham orgulho de quem vocês são. Boa parte dos nordestinos doloridos com o que esses do sul e sudeste costuma falar são os mesmos que consomem todo dia o funk do RJ e o Sertanejo de SP. Ser nordestino não é apenas se indignar com o que eles falam… ser nordestino é ser nordestino!

Veja mais publicações sugeridas para você

Notícia 5008844449513498135

Ótimas ofertas

Ótimas ofertas
Artigos esportivos e mais

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Programação da Maratona de Cruzes 2017

Divulgada a programação oficial da 34ª Maratona de Cruzes. A festa será realizada nos dias 24, 25 e 26 de Novembro. Programação da 34ª Mar...
continuar

Associado


No facebook

RECEBA ATUALIZAÇÕES

Online agora