KIT GAY TERÁ DISTRIBUIÇÃO NAS ESCOLAS PARA CRIANÇAS COM IDADES DE 7 A 12 ANOS

Imagine esta cena: Seu filho chega à escola para mais um dia de aprendizado, e, em plena sala de aula, a professora inicia uma nova lição qu...

Publicado em 19/05/2011
A+ A-
Imagine esta cena: Seu filho chega à escola para mais um dia de aprendizado, e, em plena sala de aula, a professora inicia uma nova lição que é debater um vídeo em que duas meninas lésbicas falam sobre como é bom ser homossexual. E mais: nos livros didáticos, a professora lê, com seu filho, histórias com famílias gays, histórias de homens e mulheres bissexuais, transexuais e travestis.

“O que deveria servir para combater a discriminação vira propaganda explícita do homossexualismo”

Acredite: é isto que pretendem fazer nas escolas públicas do Brasil, no segundo semestre deste ano. O Ministério da Educação quer distribuir vídeos e livros como esses em 6 mil escolas do País.


Não quero fazer discriminação contra quem tem uma opção sexual diferente, mas impor isso já é de mais. Tenho certeza que o governo tem coisa mais importante para resolver.


O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) reclamou, em pronunciamento no plenário da Câmara dos Deputados, de ação da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, que tenta impor, a cerca de 6.000 escolas, kits com o objetivo de “combater a homofobia”. Esse kit é direcionado a crianças entre 7 e 12 anos, e conterá histórias gays. Uma delas, que está no Jornal da Câmara dos Deputados, mostra um garoto, de nome Ricardo, de 14 anos que, certa hora, vai ao banheiro urinar e encontra um colega seu. Enquanto ele urina, Ricardo dá uma olhada e se apaixona pelo garoto. Em outro episódio, este garoto, chamado Ricardo, quando atende à chamada do professor na escola, fica chateado, pois não quer ser chamado de Ricardo, e sim de “Bianca”. Este garoto decide declarar abertamente a sua homossexualidade e, segundo o kit, direcionado a crianças entre 7 e 12 anos, Ricardo (ou Bianca) deve servir de exemplo e referência a todos os alunos. Em outro caso, mostra-se um romance de duas lésbicas de 13 anos de idade, em que se discute a “profundidade em que a língua de uma deve entrar na boca da outra”.

FONTE: http://blogdotony.com.br

Veja mais publicações sugeridas para você

Notícia 7543918645189595094

LIVE: Reunião Legislativa 19/10

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Fim da Zona Eleitoral de Panelas

Juiz Eleitoral de Panelas-PE comunica o encerramento da 49ª Zona Eleitoral do Estado de Pernambuco. O Excelentíssimo Senhor Juiz El...
continuar

Associado


RECEBA ATUALIZAÇÕES

No facebook

Online agora