FALANDO DE FUTEBOL - SANTA CRUZ LARGA NA FRENTE NO PRIMEIRO DUELO DA FINAL

O jogo foi na Ilha do Retiro, mas quem comemorou foi a torcida tricolor. No primeiro Clássico das Multidões da final do Pernambucano, o San...

Publicado em 08/05/2011
A+ A-

O jogo foi na Ilha do Retiro, mas quem comemorou foi a torcida tricolor. No primeiro Clássico das Multidões da final do Pernambucano, o Santa Cruz venceu o Sport por 2x0, com gols de Gilberto, aos 33 minutos do primeiro tempo, e Landu, aos 19 minutos da etapa complementar.

O Leão começou melhor na partida, teve maior posse de bola, mas não conseguiu converter as jogadas em gols. Já o Santa Cruz conquistou a vantagem no placar a partir da marcação forte que impôs sobre o Sport, que não teve tanta liberdade como na semifinal contra o Náutico.

Os méritos da vitória da Cobra Coral também são, em grande parte, do goleiro Tiago Cardoso, que fez defesas impressionantes e contribuiu diretamente para a manutenção do placar favorável ao Santa Cruz. “Não acabou ainda. É um jogo de 180 minutos, então temos que nos concentrar bastante nesta semana”, disse o camisa número 1 do Tricolor.

Porém, não há como negar: a vantagem está do lado do Santa Cruz, que pode perder até por 1x0 no jogo da volta, que acontece às 16h do próximo domingo (15) no Arruda, que ainda assim levanta a taça de campeão. Para essa partida, o treinador tricolor não vai poder contar com Thiago Matias e Mário Lúcio, que receberam o terceiro cartão amarelo e estão suspensos.

O JOGO
O jogo começou com uma polêmica. Logo no minuto inicial da partida, o zagueiro e capitão tricolor Thiago Matias derrubou por trás o atacante rubro-negro Bruno Mineiro, que avançava com a bola para dentro da área. O árbitro Cláudio Mercante advertiu o jogador do Santa Cruz com um cartão amarelo.

Na cobrança da falta, Marcelinho Paraíba chutou mal e a bola bateu na barreira. O Sport voltou a arriscar um chute aos 5 minutos, com Ciro, que mandou a bola para fora.

O Santa Cruz respondeu no minuto seguinte, com Wesley. Ele cobrou escanteio da esquerda, mas a bola foi direto para as mãos de Magrão.

Aos 17 minutos, quase sai o primeiro gol do jogo. Marcelinho Paraíba chutou em direção ao gol, a bola bateu na cabeça de Everton Sena e passou muito perto da trave num lance que resultaria num gol contra, favorecendo o Sport.

Mas o primeiro gol do clássico só aconteceria aos 33 minutos. E quem comemorou foi a torcida tricolor. Gilberto chutou forte de fora da área e acertou o ângulo do gol de Magrão. Um golaço que abriu o placar na Ilha do Retiro.

No minuto seguinte, Bruno Mineiro teve a chance de empatar o jogo, mas mandou a bola para fora num lance que anda valia, pois o assistente já havia marcado impedimento no lance.

Em seguida, o que se viu foi um festival de cartões amarelos. O tricolor Wesley cometeu falta aos 37 minutos e foi advertido com o cartão, assim como rubro-negro Renatinho dois minutos depois. Aos 41 minutos, após Bruno Mineiro fazer falta em Gilberto, Hamilton e Mário Lúcio se estranharam, recebendo um amarelo cada um. Landu ainda recebeu o seu aos 47 minutos.

Na etapa complementar, o Sport, em desvantagem no placar, se lançou ainda mais ao ataque, enquanto o Santa Cruz continuou explorando os contra-ataques.

Aos 7 minutos, Gilberto recebeu um passe de Mário Lúcio, invadiu a área e chutou com perigo. A bola passou perto da trave do gol de Magrão. Dois minutos depois, veio a resposta do Sport. Renato cruzou a bola na área e Bruno Mineiro subiu sozinho para cabecear a bola nas mãos de Tiago Cardoso.

O goleiro tricolor foi novamente exigido aos 15 minutos. Dutra, que entrou no lugar de Daniel Paulista, cruzou a bola para Ciro, que, de peixinho, mandou a bola em direção ao gol, obrigando Tiago Cardoso a fazer grande defesa com as pernas para evitar o empate.

No minuto seguinte, foi a vez de Magrão fazer uma defesa espetacular. Em cobrança de falta de Wesley, o goleiro rubro-negro teve que se esticar todo para conseguir espalmar a bola e evitar o gol.

Aos 17 minutos, Saci soltou uma bomba da intermediária e obrigou o goleiro tricolor a fazer umas das defesas mais difíceis da partida.

Dois minutos depois, a bola balançou novamente as redes. E quem comemorou novamente foi a torcida da Cobra Coral. Aos 19 minutos, Renatinho tocou para Landu, que não desperdiçou e, na saída de Magrão, tocou para o fundo do gol, ampliando o placar.

Quando o cronômetro marcava 30 minutos, o Santa Cruz voltou a levar perigo à meta adversária, desta vez com Gilberto. O artilheiro tricolor invadiu a área com a bola e chutou rasteiro. Magrão utilizou os pés para impedir o que seria o terceiro gol da Cobra Coral.

Aos 34 minutos, Magrão salvou novamente o Sport. Após um toque errado de Igor, a bola sobrou para Thiago Cunha, que chutou de frente para o gol, mas o goleiro rubro-negro conseguiu fazer a defesa.

A resposta do Sport só chegou aos 40 minutos. Wellington Saci chutou forte de fora da área, mas Tiago Cardoso defendeu, mesmo com dificuldade, no último lance de perigo do Clássico das Multidões.

Fonte: pe.360graus

Veja mais publicações sugeridas para você

Esportes 701475393823539186

Dica promocional

Dica promocional
Transforme sua TV em Smart

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Edição 2017 da Maratona de Cruzes

Confira o vídeo resumo da reportagem da 34ª Maratona de Cruzes, do principal dia do evento. Realizada a 34ª Maratona de Cruzes, o eve...
continuar

No facebook

RECEBA ATUALIZAÇÕES

Podcast Política

Online agora