CHUVAS VOLTAM A GASTIGAR O INTERIOR DE PERNAMBUCO

Nos dois primeiros dias de maio choveu 108 mm, 34% do esperado para o mês inteiro, que é de 320 mm. É o que aponta o Laboratório de Meteorol...

Publicado em 03/05/2011
A+ A-
Nos dois primeiros dias de maio choveu 108 mm, 34% do esperado para o mês inteiro, que é de 320 mm. É o que aponta o Laboratório de Meteorologia de Pernambuco (Lamepe), cuja previsão é de mais chuva, pelo menos até a próxima quinta-feira (05) em todo o Estado. No mês passado, não foi diferente. Nos últimos 100 anos, entre os meses de abril, este foi o segundo mais chuvoso: 664 milímetros. Só perdeu para abril de 1973, quando choveu 771 mm.
A coordenadora do Lamepe, Francis Lacerda , explica que o primeiro motivo para tanta chuva é a temperatura do oceano, que está próxima dos 30 graus. Isso faz com que a água evapore e forme nuvens em poucas horas, são as chamadas “cumulus nimbus”, que favorecem as pancadas de chuva com relâmpagos e trovões. O outro motivo é um fenômeno no Oceano Índico chamado oscilação de 30-60 dias.

“A atmosfera influencia as massas de ar, é como se fosse uma onda, há uma propagação dessa onda, ela movimenta as massas de ar através da diferença de pressão, dos campos de pressão. Quando a atmosfera se adapta, é a situação do clima de um mês para outro”, explica.

E todo este calor, por mais que chova, também tem explicação: “O oceano está mais aquecido e ele tem propagado o calor para o continente. O calor fica preso na atmosfera, simulando o efeito estufa, as nuvens não deixam o calor escapar. Por isso a sensação térmica é de abafado”.

A tarde da última segunda-feira (02), não foi das mais bonitas. Céu nublado e uma chuva constante, que começou ainda no fim de semana. Foi grande o sofrimento para muita gente.

A Codecipe (Coordenadoria de Defesa Civil) decretou estado de alerta a Pernambuco, nesta terça-feira (3), devido às fortes chuvas. Aproximadamente 20 cidades foram atingidas e registraram ocorrência de alagamentos, todas na Mata Sul e região metropolitana.

As famílias atingidas estão sendo levadas para abrigos. Ainda não é possível contabilizar o número de desabrigados. Em Catende, cidade próxima de Palmares, 1.200 pessoas estariam desabrigadas de acordo com a Defesa Civil.

Em Palmares, segundo a Climatempo, o acumulado de chuva era de quase 248 mm nas últimas 24 horas – das 8h de segunda-feira (2) até as 8h de terça-feira (3). No Recife, o total de chuva neste período era de quase 78 mm.

A previsão do tempo para esta terça-feira (3) é de mais chuvas em todo o Estado. De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), o tempo ficará nublado com pancadas de chuva e possíveis trovoadas. No Recife, a temperatura mínima deve ser de 22°C e a máxima de 28°C.

FONTE: pe360graus / noticias.r7.com

Veja mais publicações sugeridas para você

Notícia 1744937581219435471

Dica promocional

Dica promocional
Transforme sua TV em Smart

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Edição 2017 da Maratona de Cruzes

Confira o vídeo resumo da reportagem da 34ª Maratona de Cruzes, do principal dia do evento. Realizada a 34ª Maratona de Cruzes, o eve...
continuar

No facebook

RECEBA ATUALIZAÇÕES

Podcast Política

Online agora