PANELAS PERNAMBUCO – ASPECTOS HISTORICOS E FORMAÇÃO HISTORICA

Publicado em 22/03/2010 | Da Redação do Panelaspernambuco.com
A+ A-
No século XVII, Panelas era parte de um lote de terra inóspitas que o Rei de Portugal cedeu a Bernardo Vieira de Mello para que fosse cultivado. Dessa sesmaria faziam parte ainda Brejo da Madre de Deus, Garanhuns, Altinho, Quipapá, Bonito etc.
Nossa região ficou conhecida como Sitio Olho D’ água das Panelas, sendo comprada em 22 de Janeiro de 1783 pelo Capitão Francisco Rodrigues de Mello, fundador de Panelas, pela quantia de 385.000,00 (trezentos e oitenta e cinco mil reis) e Alexandre Muniz Mello, neto de Bernardo Vieira de Mello.

O fundador de Panelas morava em Juazeiro da Bahia e tinha uma propriedade em Passagem do Juazeiro (hoje Petrolina). Problemas de saúde o levaram a transferir-se para Garanhuns. Como bom católico que era, fez uma promessa ao Bom Jesus dos Remédios: se ficasse curado da doença nos olhos, mandaria esculpir uma imagem e ergueria uma capela em sua honra. Foi obrigado a mudar-se de Garanhuns em decorrência de desentendimentos com duas famílias locais. Decidiu morar definitivamente na sua propriedade Sitio Olho D’ água das Panelas, onde construiu sua residência e alojamento para seus escravos e empregados, transformando-a na Fazenda Panelas. Curado, cumpriu a promessa, erigindo a capela em 1796 e nela colocando a imagem do Bom Jesus dos Remédios, esculpida em Passagem do Juazeiro. Em 1804 o Capitão Francisco Rodrigues de Mello cedeu as terras adjacentes à capela ao patrimônio da Igreja, dando inicio ao povoamento da vila que hoje conhecemos como Panelas. A emancipação política de Panelas ocorreu em 18 de maio de 1870, completando, portando, em 2010, 140 anos.
 
ÁRVORE GENEALÓGICA
 
A árvore genealógica de sesmeiros e fundador de Panelas apresenta-se assim:
 
SESMEIROS
Bernardo Vieira de Mello
Antônio Vieira de Mello (I)
Antônio Vieira de Mello (II)
Alexandre Muniz de Mello

 
FUNDADOR
Francisco Rodrigues de Mello
 
DESCENDENTES:
José de Miranda Santiago
Euzébio Cavalcanti de Albuquerque
Manoel Guilhermino de Miranda (I)
Manoel Guilhermino de Miranda (II)
Demócrito de Barros Miranda e Irmãos.

 
Através da pesquisa em antigos documentos, foi constatado o seguinte:

O fundador de Panelas Capitão Francisco Rodrigues de Mello, era bisavô de Manoel Miranda Santiago, a quem se atribui erroneamente a fundação do município, isto é, através da Monografia do IBGE de nº 491, quando na realidade Manoel de Miranda Santiago nasceu no ano de 1838, dois anos após o termino da Guerra dos Cabanos, e falecido com a idade de 75 anos, em 1913, conforme documento transcrito. 

Manoel de Miranda Santiago teve grande participação na vida política e social de Panelas, sendo conselheiro Municipal, presidente de comissões seccionais de eleições realizadas em Panelas, arrematador de bens sequestrados para pagamentos de impostos devidos ao tesouro Municipal, proprietário neste município, tesoureiro da Prefeitura Municipal e detentor da patente da guarda nacional.
 
O pai de Manoel de Miranda Santiago foi o Capitão Euzébio de Albuquerque Cavalcante, cujo sobrenome diferencia-se por ter recebido o sobrenome materno. Já o seu avô foi José de Miranda Santiago, que teve acentuada participação na formação do município de Panelas, quando seu pai, o Capitão Francisco Rodrigues de Mello (bisavô de Manoel), já demasiadamente velho, no ano de 1815, passou-lhe a administração da capela.




Fonte: Arquivos Municipais

Veja mais publicações sugeridas para você

História 319489839340411753

Dica promocional

Dica promocional
Transforme sua TV em Smart

PUBLICAÇÃO SUGERIDA

Edição 2017 da Maratona de Cruzes

Confira o vídeo resumo da reportagem da 34ª Maratona de Cruzes, do principal dia do evento. Realizada a 34ª Maratona de Cruzes, o eve...
continuar

No facebook

RECEBA ATUALIZAÇÕES

Podcast Política

Online agora